IKEA quer eliminar produtos de plástico descartável das lojas

A cadeia já começou a retirar produtos de plástico dos seus restaurantes e cafés em todo o mundo, incluindo Portugal.

Produtos como palhinhas, pratos, copos, sacos de congelação ou sacos do lixo vão deixar de ser vendidos no IKEA até 2020. Durante os próximos dois anos, a cadeia sueca quer eliminar todos os itens de plástico descartável nas suas lojas.

A medida faz parte da estratégia da marca para o desenvolvimento de um modelo de negócio mais sustentável.

Estes produtos estão já a ser retirados dos restaurantes e cafés das 363 lojas, de 29 mercados, que fazem parte dos espaços IKEA em todo o mundo, incluindo em Portugal.

“Queremos continuar a trabalhar com os nossos fornecedores e a desafiá-los, a longo prazo, a adotarem práticas mais sustentáveis para continuarmos a desenvolver a nossa gama com a garantia de que todos os materiais são reutilizáveis ou recicláveis”, refere em comunicado a responsável de comunicação e sustentabilidade da IKEA Portugal, Cláudia Domingues.

Atualmente, 98% das embalagens utilizadas nos produtos de mobiliário da IKEA são feitas a partir de materiais renováveis, recicláveis ou reciclados e 88% são concebidos à base de fibras naturais provenientes do papel.

"Utilizar materiais que cumpram os princípios do design democrático, os compromissos com a economia circular e as necessidades das pessoas" são os objetivos da cadeia, referidos no mesmo comunicado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de