Ikea

IKEA tem nova estratégia de venda em Portugal. Saiba o que vai mudar

Ikeaportugal

Uma casa portuguesa ao estilo IKEA? A marca vai ajudar com tutoriais e conta historias reais na sua nova estratégia. O novo catálogo 2019 já chegou.

É uma casa portuguesa, com certeza. Na verdade, o novo slogan do IKEA é “não há casa como a nossa”. A empresa sueca está há 14 anos em Portugal e, depois de “ter mudado a forma como os portugueses olhavam para a sua casa”, agora está determinada em mostrar histórias reais que valorizam a importância da casa para cada um.

Helena Gouveia, responsável de marketing da IKEA Portugal congratulou-se esta terça-feira com os 71% que o IKEA tem em Portugal no chamado índice de top of mind (um ranking de popularidade de uma marca), o mais elevado a nível mundial para a marca sueca. Nesse contexto, lembrou que com a chegada da IKEA a Alfragide em 2004 “as casas em Portugal passaram a ser mais uma expressão da família que lá vivia e não apenas locais funcionais”.

Daí que a estratégia para o novo ano fiscal da IKEA, que começa em setembro, passe por contar histórias reais de famílias portuguesas. Por isso, algumas equipas do IKEA fizeram várias visitas a casas de clientes por todo o país. “Queríamos ver como as pessoas usavam os nossos produtos também para poder pensar em novas soluções e ajustar as nossas lojas ao que víamos”, explicou a líder de marketing em território nacional.

A ideia para 2019 passa também por manter a estratégia de produtos acessíveis: “temos de saber quanto é que as pessoas podem gastar por mês nos nossos produtos”. Além disso, apresentaram um estudo nacional, onde 45% das pessoas garantiram que é em casa que têm as relações mais importantes e é por lá que 58% dos portugueses têm discussões.

Capa catálogo IKEA 2019

O catálogo começa a ser distribuído nas próximas semanas – são três milhões de exemplares – e vai ter sete casas representadas e várias histórias demonstradas nas suas páginas. Vão também voltar os catálogos personalizados, uma iniciativa do ano passado bem sucedida, que levou à emissão de 16 mil catálogos com 16 mil famílias representadas.

Para inspirar os seus clientes, a IKEA também vai renovar quatro vezes por ano a loja e para cada estação do ano irá contar em vídeo uma história real, recriada por atores. Já para este outono a história a ser contada é a de Aline, uma jovem que foi a uma loja para comprar móveis para uma nova casa, depois de ter discutido com a sua mãe. O vídeo que usa esta história mostra a discussão, a saída de casa e a forma como as lembranças de objetos que também existem na casa da mãe levam a jovem a voltar a casa e reconciliar-se com a progenitora. Aline reviu-se no vídeo e, entretanto, também foi ela própria mãe.

Para o inverno o tema será a forma como a casa serve para a família passar mais tempo junta, enquanto para a primavera será uma história mais positiva e no verão uma história de um cliente que estava a renovar a casa da avó e fala nas memórias dos avós.

Ensinar a decorar ao estilo IKEA

Para colmatar um dos pedidos mais frequentes de clientes à empresa, a IKEA Portugal lança até ao final do o projeto Escola da Casa. Já que muitos clientes querem ter salas ou quartos iguais aos da loja IKEA e, mesmo comprando os mesmos móveis, não o conseguem, a IKEA vai lanças tutoriais para ensinar decoração respeitando as novas tendências de casa estação. Haverá ainda workshops dados pelos decoradores das lojas e um projeto digital com um decorador a responder online às perguntas dos clientes.

Com 1,2 milhões de membros da IKEA Family e 14 milhões de visitantes nas suas lojas, a IKEA este ano aposta no slogan “Não há casa como a nossa”. A expressão muito portuguesa de “saudade positiva” substitui a assinatura da marca lançada em 2004: “viva mais a sua casa”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. (Fotografia: Mário Cruz/ Lusa)

Carlos Costa: “Não participei nos 25 grandes créditos que geraram perdas” à CGD

Pedro Granadeiro / Global Imagens

Reclamações. Anacom acusa CTT de divulgar informação enganosa

Paulo Macedo, presidente da CGD

CGD cumpre “com margem significativa” requisitos de capital do BCE

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
IKEA tem nova estratégia de venda em Portugal. Saiba o que vai mudar