expansão

Imobiliária dos milionários de olhos postos em Lisboa

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

A britânica Knight Frank e a portuguesa Quinta e Penalva uniram forças para potenciar a venda de ativos a estrangeiros

A Knight Frank, a maior consultora imobiliária privada do mundo e que responde por uma carteira com mais de 4000 clientes de elevados rendimentos, 25% dos quais milionários, acaba de firmar uma parceria com a Quintela e Penalva com vista à comercialização de ativos imobiliários de luxo em Lisboa, Sintra, Cascais e Comporta. A empresa de origem britânica já trabalha o mercado do Algarve há mais de 15 anos, mas agora e por força do “aumento da procura por Lisboa” dos seus clientes decidiu alargar a esfera a estas novas regiões. O Porto também está na mira.

O interesse chega “de vários locais, mas estamos a focar-nos em alcançar novos investidores da nossa rede global em Londres, Dubai, Singapura, Hong Kong, África do Sul, Moscovo, Canadá e nos EUA”, avança Koch de Gooreynd, partner da Knight Frank. A consultora tem uma rede de 423 escritórios, 80 dos quais na Europa, em mais de 60 países. O volume de vendas ronda 800 milhões de euros anuais, sem incluir a atividade nos EUA.

A Quintela e Penalva tem o seu foco no segmento médio-alto e alto, com um portfólio constituído por imóveis de arquitetura distinta e carga histórica, e sendo uma das consultoras líderes em Lisboa tornou-se o parceiro óbvio da Knight Frank. Como adianta, Koch de Gooreynd a Quintela e Penalva dispõe agora de “uma rede alargada e abrangente em todos os continentes para a colocação dos ativos angariados”.

A imobiliária portuguesa, fundada por Francisco Quintela e Carlos Penalva, marca presença na capital, no Porto, no Estoril e em Oeiras, empregando cerca de 80 colaboradores. No ano passado, registou um volume de vendas de 148 milhões de euros, com 52% a serem obtidos junto de investidores estrangeiros. Para os responsáveis, a ameaça ao crescimento do setor está “na instabilidade legal”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lagarde centeno coronavirus

BCE. Portugal está amarrado aos bancos outra vez e isso é mau

Fotografia: Mário Cruz/EPA

Presidente da República acompanha preocupação sobre retoma de rotas da TAP

avião da TAP

PS desafia TAP a corrigir plano de rotas áreas que “lesa interesse nacional”

Imobiliária dos milionários de olhos postos em Lisboa