expansão

Imobiliária dos milionários de olhos postos em Lisboa

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

A britânica Knight Frank e a portuguesa Quinta e Penalva uniram forças para potenciar a venda de ativos a estrangeiros

A Knight Frank, a maior consultora imobiliária privada do mundo e que responde por uma carteira com mais de 4000 clientes de elevados rendimentos, 25% dos quais milionários, acaba de firmar uma parceria com a Quintela e Penalva com vista à comercialização de ativos imobiliários de luxo em Lisboa, Sintra, Cascais e Comporta. A empresa de origem britânica já trabalha o mercado do Algarve há mais de 15 anos, mas agora e por força do “aumento da procura por Lisboa” dos seus clientes decidiu alargar a esfera a estas novas regiões. O Porto também está na mira.

O interesse chega “de vários locais, mas estamos a focar-nos em alcançar novos investidores da nossa rede global em Londres, Dubai, Singapura, Hong Kong, África do Sul, Moscovo, Canadá e nos EUA”, avança Koch de Gooreynd, partner da Knight Frank. A consultora tem uma rede de 423 escritórios, 80 dos quais na Europa, em mais de 60 países. O volume de vendas ronda 800 milhões de euros anuais, sem incluir a atividade nos EUA.

A Quintela e Penalva tem o seu foco no segmento médio-alto e alto, com um portfólio constituído por imóveis de arquitetura distinta e carga histórica, e sendo uma das consultoras líderes em Lisboa tornou-se o parceiro óbvio da Knight Frank. Como adianta, Koch de Gooreynd a Quintela e Penalva dispõe agora de “uma rede alargada e abrangente em todos os continentes para a colocação dos ativos angariados”.

A imobiliária portuguesa, fundada por Francisco Quintela e Carlos Penalva, marca presença na capital, no Porto, no Estoril e em Oeiras, empregando cerca de 80 colaboradores. No ano passado, registou um volume de vendas de 148 milhões de euros, com 52% a serem obtidos junto de investidores estrangeiros. Para os responsáveis, a ameaça ao crescimento do setor está “na instabilidade legal”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pela ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, momentos antes de falar aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, 3 de setembro de 2020. MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Défice público chega a 6,1 mil milhões em agosto, mas suaviza face a julho

Fotografia: Paulo Jorge Magalhães/Global Imagens

Sinistros automóveis sem seguro custaram 4,7 milhões

Bosch testes rápidos

DGS aprova testes rápidos à covid da Bosch. Primeiro evento é a Volta a Portugal

Imobiliária dos milionários de olhos postos em Lisboa