Mérito Invest expande rede de lojas no Grande Porto

Agência de Braga, com presença nas principais cidades da região norte, prepara-se para abrir o seu sétimo espaço, agora na Póvoa de Varzim.

Sónia Santos Pereira
Marisa Brito, CEO da Mérito Invest, lamenta a escassez de oferta no Grande Porto. © André Rolo/Global Imagens

A Mérito Invest, rede imobiliária com sede em Braga, está prestes a abrir o seu sétimo espaço. A agência do casal Marisa Brito e Duarte Maia, que focou a sua atividade na região Norte, tem agendado para outubro o arranque da operação na Póvoa de Varzim. Como adiantou a CEO do grupo, Marisa Brito, a filial de Vila do Conde já trabalhava o mercado da Póvoa, mas a crescente procura por casas nesse concelho e, também, o aumento da carteira de imóveis levou a empresa a decidir instalar uma loja física. "Temos procura e oferta, e a proximidade com os clientes permite prestar um melhor serviço", sublinha a responsável.

Com mais de 20 anos de atividade, a Mérito Invest partiu de Braga para conquistar a região Norte, tendo apostado neste caminho em parcerias com promotores e investidores. A imobiliária marca atualmente presença no Porto, Barcelos, Guimarães, Famalicão e Vila do Conde, e no local de origem, Braga, com um total de 40 consultores no ativo. Segundo Marisa Brito, a empresa distingue-se por oferecer um serviço com foco na qualidade, personalizado e próximo. Como realça, "o cliente não está sozinho em nenhuma fase, a partir do contacto inicial fazemos um acompanhamento até à escritura".

A estratégia da mediadora imobiliária apresenta-se acertada. No ano passado, quando as agências tiveram de fechar portas devido às restrições impostas para travar a progressão da pandemia e colmatar esta ausência física do mercado com contactos telefónicos e digitais, a Mérito Invest foi responsável por um volume de transações da ordem dos 35 milhões de euros, um crescimento de 20% face a 2019. Marisa Brito sublinha que março, período marcado pelo início do primeiro confinamento, foi "o melhor mês de empresa". Para fazer frente aos novos desafios, a "equipa adaptou-se e os negócios continuaram", até porque "houve um acréscimo da procura tanto no primeiro como no segundo confinamento. É que muitas pessoas começaram a dar mais valor à casa e começaram a desejar soluções com mais espaço interior e exterior, como terraços e quintais". Mas, como sublinha, "a oferta é pouca e a procura é grande e, por isso, os preços não param de subir".

Para colmatar a escassez de produto no segmento médio alto e alto, a Mérito Invest prevê ficar com a comercialização em exclusivo de um edifício no centro histórico de Famalicão, o antigo Hotel Garantia, cuja operação de reabilitação para habitação está nas mãos da promotora Promoções Turísticas & Hoteleiras e da construtora Gabriel Couto. Este edifício deverá juntar-se a uma carteira de imóveis espalhada pelos concelhos onde a Mérito Invest marca presença, muito focada na habitação nova. Como afirma Marisa Brito, "o grupo Mérito está a apostar muito na parceria com promotores e investidores e na exclusividade. Nos últimos dois anos, os empreendimentos com que ficámos em exclusivo foram vendidos a 100% ainda em planta".

Para este ano, Marisa Brito admite um pequeno crescimento no volume de transações, mas não revela projeções. Limita-se a adiantar: "Estamos otimistas, o ano está a correr muito bem". Certo é que o mercado imobiliário português não dá sinais de arrefecimento, nos preços e na procura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG