Estrangeiros compraram menos casas em Portugal em 2019. Preço por imóvel subiu

Os estrangeiros compraram menos mas pagaram mais por imóveis em 2019, indicam os dados do INE. Franceses lideram compra de imóveis em Portugal.

Os dados do INE mostram que 2019 foi um ano de redução dos imóveis adquiridos por estrangeiros, após o 'boom' registado nos dois anos anteriores. Em 2019, mais de 19 mil imóveis foram comprados por estrangeiros, algo que representa já 8,5% de todos os imóveis transacionados em Portugal no ano passado.

O número de imóveis comprados por estrangeiros recuou 2% face a 2018. Ainda assim, o valor dos imóveis subiu ligeiramente (1%), ultrapassando os 3,4 mil milhões de euros. Já em relação ao valor, as transações de imóveis comprados por estrangeiros representa 13,3% do montante total de transações de imóveis em Portugal.

O INE indica que, em 2019, o valor médio dos prédios vendidos a estrangeiros ultrapassou os 176 mil euros, mais 3,1% face a 2018. Note-se que este valor é 57% superior ao valor médio das transações totais, algo que já tinha sido verificado em 2018.

Já na faixa de compras de imóveis acima dos 500 mil euros por cidadãos estrangeiros, o valor médio ronda os 923 mil euros. O INE dá conta de que se trata de um aumento de 3,2% face a 2018.

Franceses lideram compras

Os franceses continuam a liderar as compras de imóveis em Portugal, representando 18,1% do total dos imóveis comprados por não residentes, com 5405 imóveis. Em média, os franceses gastaram 115 367 euros por imóvel.

Já os britânicos, que ocupam a segunda posição, representando 17,3% do total, compraram 2615 imóveis, com um gasto total de mais de 595 milhões de euros. Em média, cada imóvel custou mais de 227 mil euros.

Os brasileiros ocupam a terceira posição entre as nacionalidades que mais imóveis compraram em Portugal no ano passado, comprando 992 imóveis por um montante total de mais de 265 milhões de euros. Em média, pagaram 268 127 euros por imóvel.

É ainda notória a compra de imóveis em Portugal por parte de cidadãos chineses. Embora tenham registado no ano passado o menor número de compras (443 imóveis) entre as dez principais nacionalidades, estes compradores pagaram em média, mais do dobro do valor médio de casas vendidas a estrangeiros (mais de 373 mil euros). No total, o valor total dos imóveis comprados por chineses ultrapassou os 165 milhões de euros.

As dez nacionalidades que mais imóveis compram em Portugal contabilizaram 71,9% do total dos imóveis adquiridos por não residentes. Em 2019, o top 10 ultrapassou um valor total de 2,4 mil milhões de euros.

O Algarve e a Área Metropolitana de Lisboa reunem a preferência dos compradores não residentes. Por número, 29,4% dos imóveis comprados no ano passado estavam na região Norte, 26,5% no Centro e 24,3% na Área Metropolitana de Lisboa.

Mas há diferenças em relação ao valor dos imóveis: o valor total dos imóveis transacionados na AML ascendeu a 1,2 mil milhões de euros. O Algarve tem um valor total ligeiramente acima, com 1,3 mil milhões de euros.

Nota: atualizado pela última vez às 13h29.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de