Preço das casas aumenta 7,4% no último ano

O preço do metro quadrado no país atingiu os 2.224 euros. Em Lisboa, a subida foi de 3,5%, para 4.829 euros, mais do dobro da média nacional.​​​​​​ No Porto, comprar casa ficou mais caro 5,6%, com o metro quadrado a valer 3.036 euros.

O preço das casas em Portugal mantém o ciclo ascendente, apesar dos efeitos nefastos na economia da crise sanitária que assola há quase ano e meio o país. No último ano, as casas encareceram 7,4%.

Segundo o índice de preços do Idealista, no final de junho, comprar casa em Portugal tinha um custo de 2.224 euros por metro quadrado (euros/m2), mais 7,4% do que no mesmo mês do ano passado.

A Área Metropolitana de Lisboa, com 3.145 euros/m2, continua a ser a região mais cara do país, seguida pelo Algarve (2.421 euros/m2), Norte (1.906 euros/m2) e a Madeira (1.777 euros/m2).

As regiões mais económicas são os Açores (992 euros/m2), o Alentejo (1.046 euros/m2) e o Centro (1.147 euros/m2).

De acordo com a análise do Idealista, o preço das casas subiu em todas as regiões neste último ano, com a exceção dos Açores, que apresentou uma descida de preços na ordem dos 5%.

A maior subida de preços registou-se na Madeira (14,2%), seguindo-se o Centro (10,5%) e o Norte (8%). No Algarve, o aumento foi de 5,5%, na Área Metropolitana de Lisboa de 4,9% e no Alentejo de 1,5%.

Lisboa e Porto com crescimentos abaixo da média nacional

Os preços das casas aumentaram em 18 capitais de distrito, com Vila Real (30,4%), Aveiro (18,5%) e Viseu (16,9%) a liderarem a lista. Seguem-se na lista Setúbal (15,3%), Coimbra (12,5%), Guarda (11,6%), Braga (10,3%), Funchal (8%), Castelo Branco (7,9%).

Com subidas de preço abaixo da média nacional, encontra-se Santarém (6,2%), Leiria (5,8%), Porto (5,6%), Faro (5,2%) e Lisboa (3,5%.).

Por outro lado, os preços desceram em apenas em duas capitais de distrito, sendo a maior descida em Ponta Delgada (-12,9%) seguida por Portalegre (-4,5%).

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro comprar casa, com o metro quadrado a custar em média 4.829 euros. Porto (3.036 euros/m2) e Faro (2.010 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente na lista das urbes onde a habitação é mais dispendiosa.

Já as cidades mais económicas são Portalegre (615 euros/m2), Guarda (711 euros/m2) e Bragança (758 euros/m2).

O índice de preços do Idealista tem por base os preços de oferta publicados pelos anunciantes no portal imobiliário.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de