Inditex, H&M e C&A unem-se para evitar nova tragédia no Bangladesh

ng3094835

A Inditex e a H&M, os dois maiores fabricantes de roupa do mundo, juntaram-se à C&A e demonstraram o seu apoio à IndustriaAll Global Union, organização sindical presente em 140 países que representa 50 milhões de trabalhadores de vários setores, ao celebrar um acordo que garante a segurança das empresas têxteis no Bangladesh. O objetivo é evitar que se repita a tragédia do mês passado quando desabou um edifício comercial que albergava várias fábricas têxteis, causando a morte a 1127 pessoas.

Trata-se de um acordo sobre incêndios e segurança das construções no Bangladesh, esperando-se agora que a Inditex, a H&M e a C&A se unam para rubricar um acordo com os sindicatos. “O objetivo é estabelecer um compromisso de pagar às empresas as renovações e reparações necessárias para tornar seguros os locais de trabalho “,afirma a IndustriaAll Global Union.

O secretário-geral daquela organização sindical mundial, Jyrki Raina, sublinhou o facto de este acordo mostrar o caminho certo a seguir por todas as outras empresas têxteis, para além da Inditex, H&M e C&A. Helena Helmersson, representante da sueca H&M destacou que a “segurança contra incêndios e a qualidade da construção são questões muito importantes” para a empresa, devido à forte presença que tem no Bangladesh.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, discursa na cerimónia de lançamento do Projeto de Divulgação Cultural do Novo Banco. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Banca custou ao Estado mais 1,5 mil milhões de euros em 2019, agora ajude

coronavirus portugal antonio costa

Proibidos ajuntamentos com mais de cinco pessoas. Aeroportos encerrados

O primeiro-ministro, António Costa, fala aos jornalistas no final da reunião do Conselho de Ministros após a Assembleia da República ter aprovado o decreto do Presidente da República que prolonga o estado de emergência até ao final do dia 17 de abril para combater a pandemia da covid-19, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 2 de abril de 2020. 
 MÁRIO CRUZ/POOL/LUSA

Mapa de férias pode ser aprovado e afixado mais tarde do que o habitual

Inditex, H&M e C&A unem-se para evitar nova tragédia no Bangladesh