Indústria 4.0

Indústria 4.0. Hub digital integra PME com apoio de 600 mil euros

Fotografia: Gerardo Santos / Global Imagens
Fotografia: Gerardo Santos / Global Imagens

Automóvel, novos materiais, matérias-primas e comércio digital serão as áreas de intervenção de projeto liderado pelo ISQ.

As pequenas e médias empresas vão contar com apoio de cerca de 600 mil euros para aderirem à Indústria 4.0. Isto será possível graças ao “hub digital”, iniciativa promovida pelo ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade, em parceria com a Porto Design Factory e o TICE – Pólo das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica. Esta iniciativa conta com o financiamento, em parte, do programa Portugal 2020.

Temos como objetivo estratégico capacitar, dotar de informação e incrementar as competências empresariais das PME para a adoção de medidas, tecnologias e ferramentas no âmbito da Industria 4.0, incentivando a aceleração da economia portuguesa para uma economia digital e procurando estabelecer as condições de base para a realização de projetos de ambição acrescida nas fileiras do automóvel, dos novos materiais e do comércio digital”, destaca Pedro Matias, presidente do ISQ, em declarações ao Dinheiro Vivo.

O ISQ, a partir deste trabalho, pretende fazer um diagnóstico da Indústria 4.0 na área automóvel, novos materiais, matérias-primas e comércio digital, assim como medir o grau de utilização de ferramentas, metodologias ou tecnologias relacionadas com a digitalização da economia.

Depois desta etapa, será criada a plataforma “hub acelerador digital”, que vai reunir as “boas práticas e projetos de investigação e desenvolvimento, que facilite o apoio às PME a fim de agilizar a interação entre as empresas e o sistema científico e tecnológico, tendo em vista a troca de experiências e conhecimento e a promoção de práticas de cooperação e coopetição”.

Ao projeto do “hub digital” para as PME, juntam-se ainda parceiros como a IDC – International Data Corporation, Mobinov – Associação do Cluster Automóvel, Associação Plataforma para a Construção Sustentável, a ACPMR-Associação Cluster Portugal Mineral Resources, Brigantia EcoPark, AEBB – Associação Empresarial da Beira Baixa e NERSANT- Associação Empresarial da Região de Santarém, bem como dos parques de Ciência e Tecnologia Sanjotec no Norte, Tagus Valley no Centro e PCTA no Alentejo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, da Administração e do Emprego Público, Maria de Fátima Fonseca (E), dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (2-E), do Orçamento, João Leão (2-D), e do Tesouro, Álvaro Novo (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Conheça as principais medidas do Orçamento do Estado para 2019

O ministro das Finanças, Mário Centeno (C), acompanhado pelos secretários de Estado, dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes (E), do Orçamento, João Leão (2-D), e o Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix (D), fala durante conferência de imprensa sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2019 (OE2019), realizada no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa, 16 de outubro de 2018. Na proposta de OE2019, o Governo estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,2% no próximo ano, uma taxa de desemprego de 6,3% e uma redução da dívida pública para 118,5% do PIB. No documento, o executivo mantém a estimativa de défice orçamental de 0,2% do PIB no próximo ano e de 0,7% do PIB este ano. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Dos partidos aos sindicatos, passando pelo PR, as reações ao OE 2019

Outros conteúdos GMG
Indústria 4.0. Hub digital integra PME com apoio de 600 mil euros