Alterações climáticas

Inovação portuguesa no financiamento do clima apresentada em Nova Iorque

Aumento da intensidade dos furacões é uma das consequências das alterações climáticas, que têm de ser combatidas. Fotografia:. REUTERS/Carlo Allegri
Aumento da intensidade dos furacões é uma das consequências das alterações climáticas, que têm de ser combatidas. Fotografia:. REUTERS/Carlo Allegri

Get2C foi distinguida pela competição internacional The Lab, cuja sessão de apresentação decorre à margem da Semana do Clima de Nova Iorque

As alterações climáticas são um dos temas mais preocupantes da atualidade e que têm ganho mais visibilidade nas últimas semanas por causa dos furacões que têm afetado particularmente a América do Norte e Central. Para combater as alterações climáticas, é necessário criar instrumentos financeiros específicos e sustentáveis. E Portugal tem uma palavra a dizer nesta área, graças à Get2C, que atua na área das alterações climáticas e carbono com foco na gestão do financiamento climático e da sustentabilidade.

A empresa sedeada em Lisboa está esta quarta-feira em Nova Iorque, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas e da Semana do Clima, a apresentar dois instrumentos financeiros premiados pela The Lab, competição para as ideias de financiamento climático mais inovadoras e que incuba algumas iniciativas desde 2014.

A Get2C teve dois projetos selecionados. O primeiro foi o RESF – Renewable Energy Scale-Up Facility – plataforma que visa gerar financiamento privado para fases iniciais de projetos no âmbito das energias renováveis em mercados emergentes e que pretende mobilizar 100 milhões de dólares (83,5 milhões de euros) nas regiões de Áfric, América Central e América do Sul.

O segundo foi o Green Receivables Fund e destina-se ao mercado brasileiro. Pretende desenvolver iniciativas relacionadas com as energias renováveis e a eficiência energética, ao utilizar, de forma criativa, os instrumentos financeiros já existentes no país. Há dois projetos a decorrer em fase inicial e que valem, ao todo, 50 milhões de euros: iluminação pública com eficiência energética no Rio de Janeiro e um painel fotovoltatico solar de 90 MW.

Fundada em 2011, a Get2C desenvolveu mais de 50 projetos na área do clima em regiões como África, Ásia, Europa e América do Sul.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Arrendatários vão poder realizar obras e pedir o reembolso

TIAGO PETINGA/LUSA

EDP nega ter indicado Manuel Pinho para curso nos EUA

luzes, lâmpadas, iluminação

Fatura da eletricidade baixa em 2019 “para todos”, garante o ministro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Inovação portuguesa no financiamento do clima apresentada em Nova Iorque