Investimento de 97 milhões de euros em minas de tungsténio e de ouro em Tabuaço e Penedono

Ouro recupera brilho
Ouro recupera brilho

A empresa canadiana Colt Resources e o Governo assinam, na quarta-feira, contratos de concessão experimental das minas de tungsténio em Tabuaço e de ouro em Penedono, investimentos de 97 milhões de euros, foi hoje anunciado.

Estes dois projetos da Colt Resources – empresa que se dedica à prospeção, exploração e desenvolvimento de projetos mineiros – permitirão criar mais de 200 empregos diretos e mais de mil indiretos.

O diretor executivo da Colt Resources, Nikolas Perrault, justifica o investimento com o facto de Portugal ter “uma tradição mineira secular e um potencial geológico-mineiro excecional, grande parte por explorar”.

“A Colt acredita no potencial mineiro de Tabuaço e de Penedono e irá desenvolver os projetos experimentais, procurando sempre soluções sustentáveis social e ambientalmente, para viabilizar a futura ‘fase industrial’ dos dois projetos”, garante.

A empresa canadiana, sediada em Portugal, refere, em comunicado, acreditar que estes dois projetos serão positivos para a economia e a sustentabilidade do tecido empresarial local e regional, dinamizando o mercado de trabalho e ativando as relações comerciais com outras atividades económicas.

No que respeita ao projeto de tungsténio, a Colt Resources tem uma participação de 100% nesta concessão experimental, estimando que, “aquando do desenvolvimento do projeto industrial, ele criará cerca de 120 empregos diretos, representando um investimento próximo dos 84 milhões de euros”.

“Os testes metalúrgicos iniciais demonstraram que o tungsténio é facilmente recuperável por métodos convencionais e é um minério limpo, sem minerais poluentes”, explica, acrescentando que as últimas sondagens efetuadas aumentaram o nível de confiança no projeto de Tabuaço, onde se encontra “um dos depósitos de tungsténio de teor mais elevado não explorado na Europa”.

Para prosseguir este projeto, a empresa quer encontrar um parceiro industrial, estando já em negociações com esse fim.

A concessão para exploração experimental de ouro em Penedono abrange uma área total de cerca de 52,2 quilómetros quadrados, sobretudo na zona de Santo António, mas também nas áreas adjacentes de Turgueira, Marofa, Ferronha, Paredes-Dacotim, Bouções e Dama Sirigo.

Este projeto é da responsabilidade conjunta da empresa Contécnica (51%) e da Colt Resources (49%).

“Significa, a par do projeto de tungsténio em Tabuaço, uma influência positiva na economia regional, uma vez que o investimento de 13,6 milhões de euros prevê a criação de 97 empregos diretos e 500 postos de trabalho indiretos, assim como a dinamização de relações comerciais entre vários setores da economia local”, explica.

Os contratos com o Governo são assinados na quarta-feira, com o ministro da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira, em S. Pedro das Águias, em Tabuaço.

A Quinta do Convento de São Pedro das Águias é o centro nevrálgico de um vasto projeto que a empresa Colt está a desenvolver na região, que junta a atividade mineira, cultural, histórica, vinhateira e turística.

O projeto engloba produção de vinho, azeite e fruta e o desenvolvimento de infraestruturas para enoturismo, como a criação de uma unidade que permita receber e alojar visitantes no mosteiro e que ajudará a preservar este monumento do século XII.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), agraciou o empresário, Alexandre Soares dos Santos (E), com a Ordem de Grã-Cruz de Mérito Empresarial, no Palácio de Belém, em Lisboa, 20 de abril de 2017. 

Fotografia: PAULO NOVAIS/LUSA

Morreu Alexandre Soares dos Santos, o senhor Jerónimo Martins (1934 – 2019)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (D), agraciou o empresário, Alexandre Soares dos Santos (E), com a Ordem de Grã-Cruz de Mérito Empresarial, no Palácio de Belém, em Lisboa, 20 de abril de 2017. 

Fotografia: PAULO NOVAIS/LUSA

Marcelo condecora Soares dos Santos: empresário de “responsabilidade social”

ng3091740

O dono do Pingo Doce sobre o Estado, a crise e a Europa

Outros conteúdos GMG
Investimento de 97 milhões de euros em minas de tungsténio e de ouro em Tabuaço e Penedono