Tecnologia

iPhone: o que esperar dos próximos smartphones da Apple

REUTERS/Mason Trinca
REUTERS/Mason Trinca

A Apple está a postos para a apresentação de setembro. O lançamento está associado a novos iPhone, mas esta promete não ser a única cartada da Apple.

A Apple está a postos para a habitual apresentação de setembro. O lançamento desta altura está normalmente associado a novos modelos de iPhone, mas os telefones prometem não ser a única carta na manga da tecnológica norte-americana.

Já é uma data habitual para quem acompanha o mundo tecnológico: já se sabe que, em alguma terça-feira do mês de setembro, haverá uma apresentação da Apple. Normalmente, Tim Cook, o CEO da empresa, apresenta novos modelos de iPhone e também dá algumas novidades sobre um novo modelo de Apple Watch. Mas, com a Apple cada vez mais virada para a área dos serviços, também existe a probabilidade de a empresa dar mais pormenores sobre o futuro serviço de streaming.

O que muda no iPhone?

As vendas do smartphone da Apple já estiveram mais altas, é certo, mas o último trimestre do ano costuma ser alavancado pelas vendas de novos modelos. Sendo a Apple, os rumores e a curiosidade sobre o novo modelo revelam praticamente todos os pormenores sobre os novos produtos ainda antes da apresentação. Curiosamente, ainda nem o iPhone de 2019 foi apresentado e já há rumores sobre o aspeto do telefone do próximo ano.

Na apresentação deste ano, já é praticamente do conhecimento geral que a Apple vá revelar um trio de modelos iPhone, à semelhança do ano passado. É esperado um modelo equivalente ao XR e dois modelos que sejam equivalentes ao XS e ao XS Max, o maior telefone da linha.

Leia também | Apple vai permitir reparação de iPhone em lojas não oficiais

Se, no ano passado, a empresa adotou a designação de XR e XS para distinguir os modelos de telefone, há fortes indícios de uma mudança de designação dos modelos prevista para este ano, preferindo regressar às designações de Pro para este iPhone 11.

Outra grande mudança, que já é falada há alguns meses, é uma alteração na disposição das câmaras traseiras. Aliás, será mesmo a câmara o alvo das maiores mudanças. Nos últimos anos, o iPhone tem as câmaras dispostas na lateral do telefone, numa faixa na vertical. Este ano, a Apple quererá mudar para uma câmara tripla, com os sensores dispostos num quadrado, à semelhança de outros modelos de outras marcas. No iPhone Pro Max, os leaks de informação indicam que poderá ser incluída uma câmara grande angular.

A Bloomberg vai mais longe e avança também algumas mudanças no software da câmara:o telefone poderá tirar partido de inteligência artificial para juntar todas as imagens captadas por cada uma das lentes, por exemplo, num novo modo de fotografia.

Além disso, também a tecnologia de reconhecimento facial do iPhone vai ser alvo de melhorias, indicam os leaks. De uma forma muito resumida, o sensor incluído nos novos telefones terá capacidades de grande angular, para que possa desbloquear o telefone de vários ângulos – sem grandes necessidades de ter o telefone diretamente apontado para a cara.

Quais são as especificações reveladas sobre o telefone?

Recentemente, uma fuga de informação já deu conta de muitas das especificações esperadas do trio de telefones.

O iPhone 11, muito apontado como o sucessor do iPhone Xr, poderá contar com um ecrã LCD de 6,1 polegadas, com um processador A13, a mais recente geração da Apple, e 4GB de RAM. Sendo o telefone mais acessível, apostará na câmara dupla, com sensores de 12 MP (algo que não acontecia na linha mais básica do iPhone). O modelo contará com uma bateria de 3110 mAh.

O iPhone 11 Pro, encarado como o sucessor do XS, apostará num ecrã OLED de 5,8 polegadas. O processador será também o A13 e o telefone contará com 6GB de RAM. A bateria terá uma capacidade ligeiramente maior, com 3190 mAh. A câmara traseira passará para uma aposta com três sensores.

Por fim, o iPhone 11 Pro Max será o maior da linha, com um ecrã de 6,5 polegadas e a maior capacidade de bateria, com 3500 mAh. Também recorrerá à câmara tripla.

E preços esperados do iPhone?

É esperado que os iPhone se mantenham acima da faixa dos mil euros, com preços mais elevados para Portugal (tendo em conta a tendência dos últimos anos). O iPhone 11 Pro deverá custar cerca de 999 dólares nos EUA e o Pro Max, o topo de gama, rondará os 1100 dólares.

Recorde-se de que, no lançamento do ano passado, os preços em Portugal eram os seguintes: o iPhone XR (o mais barato) custava 879 euros, na configuração com menos espaço. O iPhone XS Max arrancava nos 1279 euros e o XS nos 1179 euros.

O que esperar do Apple Watch?

A grande mudança do Apple Watch aconteceu no ano passado, portanto não espere alterações drásticas na área do relógio inteligente. As probabilidades de grandes novidades são escassas, pelo que nem há sequer indícios fortes de um Apple Watch Series 5. No entanto, isso não quer dizer que a Apple não aposte em formas de revitalizar a linha de smartwatches – talvez com novos materiais ou pequenas alterações.

Novidades sobre serviços

A Apple tem dado um grande destaque ao seu serviço de streaming, o Apple TV+. Aliás, durante um evento especial para mostrar os serviços, o Apple TV+ foi mesmo um dos grandes destaques, com anúncios sobre conteúdos e grandes estrelas de Hollywood no elenco. Porém, ainda falta revelar detalhes sobre as mensalidades e confirmar quando é que o serviço será lançado.

Leia também | Apple TV+ com série mais cara do que Guerra dos Tronos. Jennifer Aniston participa

A Bloomberg já avançou algumas informações, como uma mensalidade de 4,99 dólares e um lançamento para novembro, mas só a Apple poderá oficializar esta informação. A confirmar-se uma possível data para novembro, o serviço da Apple chegará ao mercado no mesmo mês do serviço de streaming da Disney.

Como acompanhar a apresentação?

A apresentação é transmitida a partir do Steve Jobs Theater, em Cupertino, no quartel-general da Apple. A transmissão arranca às 10h (hora do Pacífico), que equivale às 18 horas em Portugal continental.

Além do direto no site da Apple, é possível acompanhar também a apresentação através do Twitter da Apple e, este ano, vai ser possível ver o lançamento também através do YouTube. Isto já era possível nos últimos anos, embora fosse feito através de outros canais. Pela primeira vez, a Apple vai transmitir a apresentação num canal próprio no YouTube.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: REUTERS/Rafael Marchante

Portugal entre os países europeus que ficaram mais desiguais

Fotografia: Global Imagens

ANA corta taxas aeroportuárias e agarra Ryanair em Faro

Fotografia: Global Imagens

Cartões refeição de bancos estão irregulares

Outros conteúdos GMG
iPhone: o que esperar dos próximos smartphones da Apple