energia solar

ISQ atua na maior central termosolar do mundo

Pedro Matias, presidente do ISQ. 
(Diana Quintela/ Global Imagens)
Pedro Matias, presidente do ISQ. (Diana Quintela/ Global Imagens)

Contrato gera 30 mil euros de faturação. Empresa tem conseguido arrecadar vários projetos internacionais de grande monta

O Instituto de Soldadura e Qualidade (ISQ) foi contratado, durante julho e agosto, para prestar serviços na maior central de energia termosolar do mundo. O complexo Noor, que significa “luz” em árabe, localizado em Ourzazate, Marrocos, ainda em construção, integrara quatro centrais com dois processos distintos de produção de energia pela via solar: através de uma torre, que recebe e transforma a luz do sol, e também por coletores cilíndricos parabólicos, que coletam a energia através de um campo de espelhos.

Os serviços do ISQ atuaram em ambos, na construção da segunda fase do complexo. “Fazemos o controlo não destrutivo dos processos. Ou seja, fazemos análises e testes mas garantindo que os componentes que estão a ser analisados ficam intactos, exatamente como estavam antes”, explica ao Dinheiro Vivo Pedro Matias, presidente da empresa, que teve três engenheiros a trabalhar no projeto e faturou 30 mil euros com o contrato.

O ISQ tem conseguido arrecadar vários projetos internacionais de grande monta. Recentemente, fechou também um contrato com o centro aeroespacial europeu, localizado na Guiana Francesa, no valor de três milhões de euros, para prestar serviços de apoio aos testes de foguetões.

“Cada vez mais vamos conseguindo ter engenheiros do país envolvidos em projetos de ponta. Esta contratação foi mais uma confirmação do reconhecimento internacional da elevada competência da engenharia portuguesa e dos técnicos e equipas do ISQ”, conclui Pedro Matias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
ISQ atua na maior central termosolar do mundo