Prémio Inovação NOS

Já foram premiadas as empresas mais inovadoras de 2017

Lisboa, 28/06/2018 - Decorreu  no Teatro Thalia, a entrega de Prémios Inovação NOS 2018.

(Filipe Amorim / Global Imagens)
Lisboa, 28/06/2018 - Decorreu no Teatro Thalia, a entrega de Prémios Inovação NOS 2018. (Filipe Amorim / Global Imagens)

Os vencedores desta edição recebem a oportunidade divulgar os seus projetos através dos meios de comunicação do Global Media Group

Os troféus da terceira edição do Prémio Inovação NOS 2017 foram entregues aos vencedores na passada quinta-feira, em Lisboa. A Sun Concept, a Barcelcom Têxteis e o Centro Hospitalar de Leiria foram as empresas premiadas entre as 30 finalistas da terceira edição. A tríade apresentou soluções inovadoras que mostram que a criatividade portuguesa pode ter um impacto global.

Ao longo das três edições, o Prémio Inovação NOS recebeu centenas de candidaturas dos mais diversos setores de atividade e “tem transmitido valor à produção nacional de inovação, em diferentes setores e com impacto mais local ou global na economia nacional”, realçou João Ricardo Moreira. O administrador da NOS discursou antes da entrega de prémios e fez uma retrospetiva das edições anteriores, lembrando a “forma natural” como a NOS se tem associado à inovação.

O prémio da categoria das startups foi o primeiro a ser anunciado e foi entregue por Manuel Ramalho Eanes, administrador da NOS com o pelouro das empresas. O projeto inovador na área da mobilidade náutica sustentável, através de catamarãs eletrosolares – o Sun Concept Catamaran 12.0 – valeu o primeiro lugar à startup Sun Concept. A Sun Concept quer melhorar a eficiência técnica ao mesmo tempo que apresenta uma alternativa mais ecológica. Para Manuel Costa Brás, cofundador e administrador executivo da Sun Concept afirmou que vencer nesta categoria e receber este prémio “mais do que a própria visibilidade, é uma questão interna. É muito importante eu mostrar este prémio às pessoas que trabalham todos os dias na empresa”.

A peúga terapêutica 100% nacional da Barcelcom Têxteis, foi a favorita na categoria das Pequenas e Médias Empresas (PME), e o galardão foi entregue por Daniel Proença de Carvalho. A empresa produz têxteis de compressão graduada com propriedades terapêuticas e de reabilitação, através da eletroestimulação. Para Nuno Mota Soares, diretor de projeto e negócio da Barcelcom, o primeiro lugar é também “um reconhecimento e um carinho a nível nacional, e por parte de quem promove os prémios”. E revelou ainda que estas meias estão agora a ser utilizadas por algumas seleções de futebol, entre eles os jogadores da seleção nacional que estão na Rússia a disputar o Campeonato do Mundo de Futebol.

Por fim, o presidente executivo da NOS, Miguel Almeida, entregou o troféu de inovação na categoria das Grandes Empresas ao Centro Hospitalar de Leiria (CHL), pelo projeto pioneiro de tele-reabilitação. A plataforma está em fase de implementação e quer tornar os utentes mais autónomos na sua própria reabilitação. Para Alexandra Borges, da administração do CHL, o troféu representa “um reconhecimento para os profissionais e veio demonstrar que o serviço público também pode inovar”.
A edição deste ano reuniu 10 projetos finalistas nas três categorias de empresas, vindos dos mais variados setores de atividade. O maior número de candidaturas chegou das startups, o que mostra que este tipo de empresa tem um papel cada vez mais importante quando se trata de inovação. Destaca-se ainda a variada distribuição geográfica, com candidaturas a chegar de vários pontos do país. Muitos dos candidatos das PME vieram do distrito de Braga e, no caso das Grandes Empresas, a região centro, nomeadamente Lisboa e Leiria, esteve bem representada.

O Prémio Inovação NOS permite assim ir desenhando o panorama empresarial nacional. Os vencedores desta edição recebem a oportunidade divulgar os seus projetos através dos meios de comunicação do Global Media Group, e ganham acesso aos serviços de comunicações da NOS.
O Prémio Inovação NOS resulta de uma parceria entre a NOS, o Dinheiro Vivo e a TSF, e conta com o apoio da PwC.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
REUTERS/Darren Staples

Vários ministros britânicos apresentam demissão

Fotografia: D.R.

Donos das casas exploram menos de metade dos AL

REUTERS/Vincent Kessler - RC1E65178DF0

“As eleições europeias vão sofrer muito com o fenómeno das fake news”

Outros conteúdos GMG
Já foram premiadas as empresas mais inovadoras de 2017