Automóvel

Jaguar Land Rover prepara-se para cortar 5000 empregos

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

A construtora automóvel estará a preparar-se para anunciar o corte de cerca de cinco mil funcionários. Quebra nas vendas será um dos motivos.

A Jaguar Land Rover, construtora automóvel britânica, deverá anunciar esta quinta-feira, 10 de janeiro, que vai reduzir a sua força de trabalho em cerca de cinco mil pessoas no Reino Unido, de acordo com a imprensa britânica.

Esta decisão enquadra-se no âmbito de um plano de corte de custos, avaliado em 2,5 mil milhões de libras (mais de 2,7 mil milhões de euros no câmbio atual), isto numa altura em que a empresa atravessa aquilo que alguns especialistas estão a apelidar de “tempestade perfeita”, escreve a BBC.

Esta “tempestade” é sinónimo da quebra de vendas para o mercado chinês, bem como a diminuição da procura por carros a diesel, dos receios do mercado em torno da competitividade das empresas britânicas após a saída do Reino Unido da União Europeia, agendado para 29 de março deste ano.

A quebra nas vendas – tanto na China como dos carros a diesel – será, segundo a cadeia britânica, ainda assim, o que estará a pressionar mais a companhia, levando-a implementar o plano de corte de custos. A China, segunda maior economia do mundo, é o mercado mais rentável para a Jaguar Land Rover. Contudo, nos últimos meses, as vendas para este país terão caído em cerca de 50%, penalizadas pelos receios dos consumidores em torno das tensões comerciais registas das no último ano entre a China e os EUA.

Além disso, a companhia britânica será uma das que está a ser mais penalizada pelas dúvidas dos consumidores quanto a comprarem automóveis a diesel após o escândalo da emissões de gases poluentes, adianta a mesma fonte.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Emmanuel Macron, Pedro Sanchez, Angela Merkel, Donald Tusk, Jair Bolsonaro e Mauricio no G20 de Osaka, Japão, 29 de junho de 2019. Fotografia: REUTERS/Jorge Silva

Vírus da guerra comercial já contamina acordo entre Europa e Mercosul

Fotografia: Armando Babani/ EPA.

Sindicato do pessoal de voo lamenta “não atuação do Governo” na Ryanair

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

Outros conteúdos GMG
Jaguar Land Rover prepara-se para cortar 5000 empregos