Energia

Jerónimo Martins investe 1,2 milhões em energia solar em Valongo

thumbnail_CD Norte_Jeronimo Martins (5)

Até ao final do primeiro semestre o grupo tem previsto a entrada mais quatro sistemas solares fotovoltaicos, todos localizados no concelho de Lisboa.

O Grupo Jerónimo Martins investiu 1,2 milhões de euros na instalação de um sistema solar fotovoltaico no seu centro de Distribuição Norte, em Valongo. Este foi o terceiro grande projeto de energia solar fotovoltaica do grupo dono do Pingo Doce e do Recheio em Portugal, depois dos dois realizados no Algarve. Até ao final do primeiro semestre o grupo tem previsto a entrada mais quatro sistemas solares fotovoltaicos, todos localizados no concelho de Lisboa.

O investimento em Valongo soma-se aos dois projetos-piloto que entraram em operação em 2018 no Sul do país, com 3.876 painéis solares fotovoltaicos no Centro de Distribuição Sul, em Algoz, e 1.600 na loja do Recheio de Tavira, permitindo uma produção anual de 2121,48 MWh de energia renovável, o que corresponde a 530 toneladas de emissões de CO2 evitadas (o equivalente ao consumo anual de 580 habitações).

Com esta aposta será produzido 2121,48 MWh de energia renovável, o que corresponde a 530 toneladas de emissões de CO2 evitadas (o equivalente ao consumo anual de 580 habitações).

thumbnail_CD Norte_Jeronimo Martins (7)

“No Grupo a transição energética tem sido feita de forma integrada e progressiva. Este investimento é mais um importante passo neste processo que, entre muitas outras medidas, inclui a decisão estratégica de contratar, desde 1 de julho de 2018, a eletricidade necessária para as operações das nossas insígnias em Portugal com origem em fontes renováveis. Através da contratação de certificados de origem RECS (Renewable Energy Certificate System), compensamos anualmente cerca de 200.000 toneladas de dióxido de carbono equivalente”, refere Fernando Frade, diretor corporativo de Ambiente de Jerónimo Martins, citado em nota de imprensa.

Em Valongo foram instalados, pela ENGIE Hemera, cerca de 5.000 módulos, numa área de aproximadamente 20.000 m2 da cobertura do edifício, já estão em pleno funcionamento e proporcionam uma autonomia energética superior a 30% do consumo total deste centro de distribuição.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Jerónimo Martins investe 1,2 milhões em energia solar em Valongo