Jerónimo Martins prevê investir até 750 milhões este ano

Grupo quer continuar expansão de rede de lojas e centros logísticos nos mercados onde está presente

A Jerónimo Martins prevê investir este ano entre 700 a 750 milhões de euros, anunciou a empresa dona do Pingo Doce no dia em que revelou lucros de 401 milhões de euros em 2018. O ano passado o grupo investiu 658 milhões de euros.

"Em 2019, o Grupo prevê investir 700-750 milhões de euros, alocado a três áreas principais: expansão da Biedronka, Hebe, Pingo Doce e Ara; upgrade contínuo das lojas existentes e melhoria da infraestrutura operacional e logística nos três mercados onde operamos", informa o grupo.

Este ano no mercado polaco, o grupo "com base no bom desempenho das suas lojas de menor dimensão, a Biedronka irá acrescentar cerca de 50 novas localizações destas unidades mais pequenas às cerca de 100 aberturas (cerca de 60 adições líquidas) previstas no seu formato mais comum". No caso da Hebe quer adicionar 50 novas lojas.

Na Colômbia, a Ara "continuará a dar prioridade à expansão da sua infraestrutura física, mantendo o ritmo de aberturas, enquanto se prepara para inaugurar dois centros de distribuição, no final de 2019."

No caso de Portugal, sem adiantar número de aberturas para o mercado nacional, o grupo assegura "a nossa insígnia de supermercados deverá manter o ritmo de expansão de lojas, continuando também a investir no programa de remodelações."

658 milhões de euros de investimento em 2018

O ano passado o grupo investiu 658 milhões de euros, "dos quais 41% foram destinados à expansão (novas lojas e centros de distribuição). O restante foi alocado a projetos de remodelação de lojas e centros de distribuição, bem como à normal manutenção das operações", precisa o grupo.

A Polónia foi o mercado que absorveu a maior fatia de investimento. Na Biedronka foram aplicados 372 milhões de euros, "distribuindo-se pela abertura de 122 lojas (77 adições líquidas), 230 remodelações e trabalhos de melhoria da infraestrutura logística". No caso da Hebe foram inauguradas 51 novas localizações.

"O Pingo Doce investiu 90 milhões de euros em três áreas: 10 novas lojas, oito das quais sob o conceito de conveniência Pingo Doce & Go, 29 remodelações profundas e 21 projetos de remodelação mais ligeira", informou ainda a Jerónimo Martins.

Na Colômbia, a Ara investiu 118 milhões de euros, abrindo 143 lojas ao longo do ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de