JM vai distribuir 181 milhões em dividendos

O ano passado o grupo distribuiu, em duas tranches, um total de 216,8 milhões de euros em dividendos aos acionistas.

O grupo Jerónimo Martins vai distribuir 181 milhões de euros em dividendos pelos acionistas. O valor representa um pay out dos resultados líquidos consolidado, depois do dono do Pingo Doce ter fechado o ano passado com lucros de 312 milhões de euros, um recuo de 19% face a 2019.

O retalhista registou lucros de 312 milhões de euros, uma descida de 19% face a 2019, tendo fechado o ano com uma posição líquida de caixa de de 509 milhões de euros (196 milhões de euros em 2019).

"O grupo termina 2020 bem preparado, com uma inquestionável solidez de balanço e com posições competitivas reforçadas, que lhe permitirão lidar com os desafios de uma envolvente que, em 2021, ainda vai ser impactada pela pandemia de covid-19. Assim, entende o Conselho de Administração propor à Assembleia Geral de Acionistas a distribuição de 181 milhões de euros em dividendos, correspondente à aplicação da política definida", diz.

"Esta proposta corresponde a um dividendo bruto de 0,288 euros por ação (excluindo as 859 mil ações próprias em carteira) e representa um payout de cerca de 50% dos resultados líquidos consolidados, excluídos os efeitos da aplicação da IFRS16", diz.

"A proposta de distribuição de dividendos permite ao grupo preservar total flexibilidade para acelerar os seus planos de expansão e aproveitar qualquer potencial oportunidade de crescimento não orgânico, mantendo, em simultâneo, um balanço forte", assegura.

O ano passado o grupo distribuiu, em duas tranches, um total de 216,8 milhões de euros em dividendos aos acionistas, relativo aos resultados de 2019.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de