Jovem empresa de engenharia e telecomunicações exporta 25% dos seus produtos

No primeiro semestre de 2011, a Wavecom, empresa portuguesa de engenharia de telecomunicações, facturou 1.579.026 euros, registando uma taxa de crescimento de 67% em relação ao exercício anterior.

A Wavecom nasceu no ano 2000 em Aveiro, resultado do empreendedorismo de quatro jovens licenciados em Engenharia Electrónica e Telecomunicações. É a única empresa portuguesa distinguida duas vezes com o prémio Deloitte Technology Fast 500 EMEA (2009 e 2010), uma distinção para as 500 empresas da Europa, Médio Oriente e África que mais cresceram no sector das Tecnologias de Informação Comunicação e Electrónica (TICE). Neste momento são já 27 os colaboradores, na sua maioria engenheiros.

Actualmente a Wavecom está a apostar nos mercados brasileiro e espanhol, o primeiro pela dimensão e o segundo pela proximidade e pela procura detectada. A aposta internacional representa já 25% do volume de negócios, e os responsáveis pela firma esperam que este valor cresça nos próximos anos.

“O crescimento sustentado é fruto do sólido know-how, competência e versatilidade no desenho e implementação de sistemas e aplicações “chave-na-mão” integradas e adaptadas às necessidades de cada cliente”, adiantam os responsáveis pela empresa.

Entre os clientes Wavecom encontram-se a Galp, a Brisa, a Metro do Porto, a Iberwind e o Grupo Auchan.

O seu core business consiste no desenvolvimento e integração de soluções de telecomunicações, com especialização na tecnologia rádio e, mais recentemente, nas tecnologias de unificação de comunicações. “Com mais de 500 ligações wireless instaladas em Portugal é a empresa líder de mercado no planeamento e instalação de ligações wireless em banda não licenciada”.

De todos os projectos implementados até ao momento, destacam o maior Projecto VoIP da Europa baseado em tecnologias OpenSource. Este teve como objectivo, interligar todas as instituições do Ensino Superior Público Nacional pertencentes à RCTS – Rede de Ciência Tecnologia e Sociedade – através de telefonia sobre protocolos Internet (VoIP). Com esta plataforma foi possível reduzir os custos das instituições de ensino superior público associados a comunicações de 4 para 3,3 milhões de euros entre o primeiro semestre de 2009 e o primeiro semestre de 2010, estimando-se uma redução, no final do ano, de 1,7 milhões de euros, cobrindo assim a totalidade do investimento.

Esta plataforma desenvolvida pela Wavecom sob a marca FineSource foi ainda distinguida com o prémio de melhor Caso de Estudo na última edição da VoIP2Day / SIMO em Madrid – a maior feira tecnológica do sul da Europa – como o maior caso de sucesso de VoIP implementado em tecnologia Open Source no mercado europeu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

A presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, Isabel Mota, conversa com o presidente e CEO da PTT Exploration and Production (PTTEP), Phongsthorn Thavisin durante a conferência de imprensa de anúncio da venda da Partex à empresa tailandesa, na sede da fundação em Lisboa
TIAGO PETINGA/LUSA

Gulbenkian vende negócio do petróleo e gás. Onde vai investir agora?

Fotografia: D.R.

Deficiência. Peritos aconselham troca de benefícios fiscais por outros apoios

Outros conteúdos GMG
Jovem empresa de engenharia e telecomunicações exporta 25% dos seus produtos