Tecnologia

JP Morgan torna-se no primeiro banco dos EUA a ter criptomoeda

(REUTERS/Dylan Martinez)
(REUTERS/Dylan Martinez)

Lançamento é feito depois de o próprio CEO da JP Morgan Chase ter dito que a moeda digital Bitcoin era uma fraude.

Já lá diz o ditado: ‘nunca digas nunca’. A JP Morgan tornou-se no primeiro banco dos EUA a ter uma criptomoeda própria, chamada de JPM Coin, e os primeiros testes vão começar ainda no ano de 2019. A aposta numa moeda digital acontece depois de várias críticas que representantes da empresa fizeram, por exemplo, ao Bitcoin.

A notícia é avançada pela publicação CNBC, que diz que o objetivo do banco é usar a criptomoeda para tornar mais ágil o negócio dos pagamentos por atacado – com a JP Morgan a mobilizar mais de 6 biliões de dólares por ano neste segmento.

Com a criptomoeda JPM Coin, o banco pode disponibilizar aos seus clientes pagamentos instantâneos em qualquer parte do mundo.

O valor da moeda vai estar diretamente ligado ao valor do dólar norte-americano e está a ser criada na plataforma privada Quorum, do próprio banco, que é uma variante do Ethereum, a segunda mais conhecida tecnologia de blockchain.

“Qualquer coisa que existe atualmente no mundo, à medida que passa para a blockchain, isto [JPM Coin] seria a componente de pagamento para essa transação”, disse Umar Farooq, líder de projetos de blockchain na JP Morgan, a propósito desta aposta.

Mas o discurso é agora muito diferente daquele que já foi ouvido noutras ocasiões. O diretor executivo da JP Morgan Chase, Jamie Dimon, disse que o Bitcoin, a mais conhecida das criptomoedas, era uma fraude – isto em setembro de 2017. “Não podes ter um negócio no qual as pessoas inventam uma moeda do nada e pensam que as pessoas que estão a comprá-la são mesmo inteligentes”.

Em 2018 o discurso suavizou, mas Jamie Dimon voltou a dizer não estar interessado na área das moedas digitais. Foram também elementos da JP Morgan que já consideraram as criptomoedas como “factores de risco”, como lembra a Fortune.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Exportações, TIC, Taiwan

Portugal exporta mais talento e tecnologia. Taiwan ganha força

Lisboa, 19/7/2019 - Eduardo Marques, Presidente da AEPSA- Associação das Empresas Portuguesas para o Sector do Ambiente-  uma associação empresarial, criada em 1994, que representa e defende os interesses coletivos das empresas privadas com intervenção no setor do ambiente,
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Eduardo Marques. “Há um grande espaço para aumentar as tarifas da água”

Jorge Leite. Fotografia: CGTP-IN

Morreu Jorge Leite, o jurista do Trabalho que defrontou a troika

Outros conteúdos GMG
JP Morgan torna-se no primeiro banco dos EUA a ter criptomoeda