Lençóis portugueses em hotel biológico

ng3469166

Como a crise e a austeridade dos anos da troika levaram alguns hotéis portugueses a situaçoes tão caricaturas como a de remendar lençóis, para poupar, a AMR apostou tudo na exportação, onde realiza 93% da sua faturação, e está agora em Medellin, na <a target="_blank" href="http://colombiamoda.inexmoda.org.co/es/">ColombiaModa</a>,a consolidar a sua presença nesta região da América Latina.

AMR são as iniciais de Ana Maria Ribeiro, fundadora e CEO desta empresa de têxteis lar, com fábrica em Felgueiras e showroom e gabinete de design em Matosinhos Sul, e que vende lençóis, toalhas de banho, sacos de edredão, roupões, almofadas, para todo o mundo, do Cazaquistão aos Estados Unidos, passando por Japão, Coreia do Sul, Ucrânia, Rússia, México e Colômbia.

Portugal Home e Mia Zarrocco são as marcas da AMR que vão equipar em Bogotá os 78 quartos do primeiro hotel biológico, orgânico e autosustentável da América do Sul e que será inaugurado ainda este verão.

Leia também: “El Calzado Más Caliente en Europa” e têxteis portugueses à conquista da Colômbia

Este negócio, no valor de 74,2 mil euros, marca a entrada da AMR num setor efervescente na Colômbia, já que para estimular o desenvolvimento da indústria turística, o governo de Bogotá dispensou durante 30 anos de IRC os investimentos na hotelaria.

Na Colômbia, a empresa de Ana Maria Ribeiro está ainda a negociar um contrato para fornecimento de cama e mesa de um hotel em Cartagena,na costa do Pacífico.

A hotelaria não é um segmento de negócio novo para a AMR, que já equipou unidades tão diversas como o hotel da Polícia, em Luanda, e uma estância turística de luxo em Saint Barthélemy, nas Caraíbas.

A AMR é uma das 57 empresas portuguesas de vestuário, têxteis Lar, têxteis técnicos e de calçado que estão em Medellín, na feira ColombiaModa e que constituem o maior contingente estrangeiro no maior e mais importante certame de moda deste pais, visitado por 25 mil profissionais.

* na Colômbia

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

(Gustavo Bom / Global Imagens )

Englobamento agrava IRS para rendimentos ‘protegidos’ pelo mínimo de existência

Salvador de Mello
( Álvaro Isidoro / Global Imagens )

Saúde não pode andar “ao sabor de ventos políticos”

Outros conteúdos GMG
Lençóis portugueses em hotel biológico