LG abandona negócios dos smartphones em julho. Aposta nas casas inteligentes e IA

No segundo trimestre de 2020 tinha apenas uma quota de 1,91% do mercado mundial, segundo dados da Counterpoint Research, citados pela Nikkei Asia. Negócio registava perdas há vários anos.

A LG está a abandonar o negócio de comunicações móveis, depois de anos de perda, apostando em outras áreas de negócio mais rentáveis como casas inteligentes, componentes para automóveis, robótica ou inteligência artificial, noticiou a Bloomberg.

"Com o fim do negócio das comunicações móveis, as nossas vendas vão cair no curto prazo, mas esperamos uma melhoria do nosso portefólio de estrutura financeira no médio e longo prazo", disse a LG em comunicado, citado pela Nikkei Asia.

A venda de telemóveis representa 8,2% das vendas da LG o ano passado, mas a unidade apresentou mais de 4,4 mil milhões de dólares de perdas operacionais nos últimos seis anos, levando a empresa a suspender a produção e venda de telemóveis a 31 de julho. A companhia irá apostar na sua unidade de componentes automóveis e continuará a desenvolver tecnologias móveis, como o 6G, e câmaras, disse.

A decisão chega três meses depois de o CEO, Brian Kwon, ter anunciado que a empresa estava aberta a todas as opções na sua visão de comunicações móveis, numa mensagem interna, indicando que estava disposta a abandonar o negócio dos smartphones.

Em meados dos anos 2000, a empresa era a terceira maior fabricante de telemóveis depois da Nokia e da Samsung, mas no segundo trimestre de 2020 tinha apenas uma quota de 1,91% do mercado mundial, segundo dados da Counterpoint Research, citados pela Nikkei Asia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de