Liberty adota teletrabalho "de forma definitiva" na Europa

A companhia de seguros vai pagar aos trabalhadores mais 660 euros brutos, por ano, para cobrir despesas e manter outros benefícios, como o subsídio de refeição.

A Liberty passou a adotar, a partir desta quinta-feira, o modelo de teletrabalho "de forma definitiva" para os cerca de dois mil trabalhadores em Portugal, Espanha, Irlanda e Irlanda do Norte.

A companhia de seguros anunciou ainda que, no âmbito da sua nova política laboral, vai pagar aos trabalhadores mais 660 euros brutos, por ano, para cobrir despesas e manter outros benefícios, como o subsídio de refeição.

"Sob o lema 'Liberty, Best Place to Be', Juan Míguel Estallo, CEO da Liberty para o mercado europeu, anunciou aos dois mil colaboradores da seguradora em Portugal, Espanha, Irlanda e Irlanda do Norte que, a partir de hoje, e de forma definitiva, vão trabalhar a partir de qualquer lugar, seguindo um modelo de trabalho remoto", refere a companhia em comunicado.

Adianta que "a empresa dará aos colaboradores a opção de passar até dois dias por semana no escritório, assim que a pandemia passar, para realizar atividades específicas ou reuniões presenciais".

Frisa que, com este anúncio, a Liberty torna-se na "primeira grande empresa do setor a anunciar um modelo de trabalho digital, onde os colaboradores podem desempenhar as funções a partir de casa".

"Esta é uma decisão em linha com a nossa identidade e valores e que tem em conta as necessidades de conciliação da vida pessoal e profissional dos nossos colaboradores. Além disso, é mais um passo no modelo de negócio na cloud (nuvem), no qual já estamos a trabalhar e que estará totalmente operacional em 2024", afirma Juan Miguel Estallo, citado no comunicado.

Em julho de 2020, a Liberty anunciou um investimento de 100 milhões de euros para reinventar o seu modelo de negócio na nuvem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de