Linha do Minho só terá novas carruagens a partir de março

Novo atraso nas obras de eletrificação do troço Viana do ​​​​​​​Castelo-Valença obriga CP a adiar entrada em circulação de novo material circulante nesta linha.

Os utentes da linha do Minho vão ter de esperar por novo material circulante até ao final de março. Apenas no final do primeiro trimestre do próximo ano ficarão concluídas as obras de eletrificação e reabilitação do troço entre Viana do Castelo e Valença, a cargo da Infraestruturas de Portugal (IP), apurou o Dinheiro Vivo junto da CP.

Quando as obras ficarem prontas, a linha do Minho poderá receber as carruagens espanholas Arco, puxadas por locomotivas elétricas da série 2600. Este é parte do material circulante que está a ser recuperado nas oficinas da CP em Guifões, Matosinhos, reabertas há praticamente um ano.

A eletrificação do troço entre Viana do Castelo e Valença deveria ter ficado concluída no primeiro trimestre de 2019, segundo o programa de investimento em infraestruturas Ferrovia 2020. Devido a atrasos na obra, a nova data de conclusão passou para o último trimestre deste ano. Mas só no primeiro trimestre de 2021 é que a IP vai entregar a linha à CP.

Até ao final de março, serão disponibilizadas nove carruagens espanholas e sete locomotivas 2600, prevê a transportadora pública ferroviária. Desta forma, será possível renovar o interregional Porto-Valença, realizado com as automotoras UTD 592, alugadas a Espanha e que já contam com quase 40 anos.

A introdução deste material circulante só é possível porque a CP comprou à Renfe 50 carruagens, por 1,6 milhões de euros, em meados deste ano. Os veículos chegaram a Portugal com placas de amianto, que entretanto foram totalmente retiradas nas últimas semanas. Esta operação ficou concluída na quinta-feira.

Das carruagens compradas, 36 pertencem à série Arco. Circularam no norte de Espanha até março deste ano, quando foram retiradas dos carris por causa do novo coronavírus. Até ao final de 2022, não só serão reparadas em Guifões como vão sofrer uma remodelação de interiores e uma nova pintura, com cores azuis e vermelhas.

Além das Arco, a CP comprou outras 15 carruagens com diferentes formatos: duas carruagens em 1.ª classe com compartimentos; três em 1.ª classe com lugares sentados; seis com beliches; as restantes têm bar. As carruagens dormitório serão transformadas em carruagens-compartimento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de