empreendedorismo

Lisboa recebe startups do Metro Accelerator for Retail

Visita dos responsáveis da startup portuguesa Sensei à Makro de Alfragide
Visita dos responsáveis da startup portuguesa Sensei à Makro de Alfragide

Inscrições para a segunda edição do programa terminam a 2 de fevereiro

As startups do METRO Accelerator for Retail 2018, que procura soluções digitais para o setor do retalho, vão estar no próximo dia 16 de janeiro, em Lisboa, para incentivar novos negócios e empreendedores a aderir a esta segunda edição do programa.

Com as candidaturas a terminar a 2 de fevereiro, Lisboa vai receber os responsáveis pelo METRO Accelerator for Retail 2018, bem como as startups envolvidas, de modo a “atrair mais empresas inovadoras”, cujo modelo de negócio se insere no setor do retalho e ainda se encontre em fase de desenvolvimento.

O programa tem início a 21 de abril, em Berlim, e, à semelhança da primeira edição, apenas 10 startups serão selecionadas. Terão a oportunidade de receber o apoio de mais de 100 mentores internacionais para desenvolver o seu negócio e testar as suas soluções e terão, ainda, a possibilidade de obter um financiamento de até 100 mil euros.

Os responsáveis da startup portuguesa Sensei, que esteve entre os 10 selecionados da primeira edição do programa, visitaram, na quarta-feira, os escritórios e a Loja Makro de Alfragide, para promoção da solução desenvolvida. A Sensei conseguiu atrair a atenção de investidores internacionais, apresentando uma solução que permite a realização de avaliações e análises precisas do setor do retalho.

Em meados de julho, as startups desta segunda edição do programa METRO Accelerator for Retail 2018 serão apresentadas a investidores profissionais em Londres e Munique.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Centro técnico da Uber, no Cairo, Egito. Fotografia: REUTERS/Amr Abdallah Dalsh

Portugal já lidera emprego online em plataformas como Uber, Airbnb e similares

NOS

Lucro da NOS sobe para 78,9 milhões no 1.º trimestre

Carlos Saturnino, Sonangol.

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Sonangol vende ativos para investir na produção

Outros conteúdos GMG
Lisboa recebe startups do Metro Accelerator for Retail