Negócio

Louis Vuitton vai comprar Tiffany por 16,2 mil milhões

A Tiffany, com 300 lojas espalhadas pelo mundo, tem entre seus principais acionistas o fundo soberano do Qatar. REUTERS/Gonzalo Fuentes/File Photo
A Tiffany, com 300 lojas espalhadas pelo mundo, tem entre seus principais acionistas o fundo soberano do Qatar. REUTERS/Gonzalo Fuentes/File Photo

Marca francesa prepara-se para ser a número um no mercado mundial da joalharia de luxo.

É o maior negócio no mercado de artigos de luxo. O grupo Louis Vuitton (LVMH) prepara-se para comprar a Tiffany & Co por 16,2 mil milhões de dólares (14,7 mil milhões de euros). A operação vai impulsionar o perfil do conglomerado francês na área da joalharia, aumentando o seu acesso ao mercado americano, avança a Bloomberg.

A Louis Vuitton concordou pagar 135 dólares (em dinheiro) por ação da joalheira. O presidente da LVMH, Bernard Arnault desafia assim o dono da Cartier, Richemont, pelo domínio do negócio mundial de joias. Apesar de o grupo de luxo francês contar com a estabilidade de marcas de moda e cosmética como Christian Dior, Givenchy, Bulgari, Sephora e Hublot e Dom Perignon Champagne, o mesmo não acontece com a joalharia, pelo que a aquisição da Tiffany vem mudar o cenário.

Segundo analistas da Bloomberg, esta aquisição tornará a Louis Vuitton numa marca líder no mercado mundial das joias de luxo.

“A aquisição da Tiffany irá fortalecer a posição do LVMH no mercado da joalharia e aumentar a sua presença nos Estados Unidos”, notaram as empresas num comunicado conjunto, citado pela Reuters. Espera-se que a operação seja encerrada a meio de 2020.

Há cerca de um mês, a LVMH fez uma proposta para comprar Tiffany por 14,5 mil milhões de dólares, ou 120 dólares por ação. A joalheira americana recusou a oferta, obrigando a companhia controlada pelo homem mais rico da Europa, a abrir os cordões à bolsa para conseguir concretizar a operação.

Fundada em Nova Iorque, em 1837 e conhecida pelas suas caixinhas azuis, a Tiffany & Co é um dos nomes mais conhecidos do setor, mas nos últimos anos tem lutado para conquistar os mais jovens. A marca oferece desde brincos a 165 dólares até colares de diamantes de 165 mil.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

Famílias com 12 meses para pagarem rendas do estado de emergência

(João Silva/ Global Imagens)

Papel higiénico, conservas:em 2 semanas, portugueses gastam 585 milhões no super

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

140 mortos e 6408 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Louis Vuitton vai comprar Tiffany por 16,2 mil milhões