Automóvel

Lucro da Nissan caiu 45,2% entre abril e dezembro de 2018

nissanleaf-05021b1340629f45c93b6fa8c50281f169e1847d

A fabricante japonesa de veículos Nissan Motor obteve entre abril e dezembro de 2018 um lucro líquido de 316.700 milhões de ienes (2.538 milhões de euros), 45,2% menos do que no período homólogo, e cortou as projeções para todo o ano.

No mesmo período, os primeiros nove meses do atual ano fiscal japonês, o lucro operacional da Nissan baixou 13,9% para 313.700 milhões de ienes (2.514 milhões de euros), de acordo com o relatório financeiro publicado hoje pela empresa com sede em Yokohama, a sul de Tóquio.

As faturações nas vendas aumentaram 0,6% em relação ao mesmo período de 2017, para 68.757 milhões de euros.

A empresa também divulgou os seus resultados do trimestre de outubro a dezembro, no qual registou um lucro líquido de 70.400 milhões de ienes (564 milhões de euros), 76,7% menos, principalmente devido a uma queda nas vendas nos Estados Unidos.

Naqueles três meses, o lucro operacional do fabricante japonês aumentou 25,4% para 103.300 milhões de ienes (828 milhões de euros) e as vendas aumentaram 5,9% para o equivalente a 24.415 milhões de euros.

Estes resultados levaram a Nissan a rever em baixo as suas projeções para o ano corrente, que terminará em 31 de março, no qual a empresa espera obter um lucro líquido de 410.000 milhões de ienes (3.286 milhões de euros), 18% menos do que a previsão anterior publicada em novembro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, conversa com Teresa Leal Coelho (ausente da foto), presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, durante a audição na Assembleia da República, Lisboa, 21 de março de 2019.  ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Ramalho: “DG Comp não tem particular simpatia pelos bancos portugueses”

António Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio Geral

( Gustavo Bom / Global Imagens )

ASF inicia processo de avaliação da idoneidade de Tomás Correia

Rodrigo Costa, CEO da REN Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Rodrigo Costa: “Já pagámos 127,5 milhões” de CESE

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Lucro da Nissan caiu 45,2% entre abril e dezembro de 2018