aviação

Lucros da ANA aumentaram para 248 milhões em 2017

Beja é apontada pelo Governo como uma solução para o excesso de tráfego no aeroporto de Lisboa. Fotografia: Inácio Rosa/Lusa.
Beja é apontada pelo Governo como uma solução para o excesso de tráfego no aeroporto de Lisboa. Fotografia: Inácio Rosa/Lusa.

A administração quer distribuir parte do resultado líquido, cerca de 980,6 mil euros, pelos colaboradores, mais 19% do que foi distribuído em 2016

O ano passado, a gestora dos aeroportos nacionais, a ANA – Aeroportos de Portugal, quase duplicou os lucros com um aumento de 47,8%, o que representa mais de 248,4 milhões de euros. Em 2013, os lucros fixaram-se nos 18,6 milhões de euros, o que significa que aumentaram 13 vezes nos últimos quatro anos. Segundo o Jornal de Negócios desta sexta-feira, a ANA está a pensar distribuir parte do resultado líquido – 980,6 mil euros – pelos colaboradores, mais 19% do que foi distribuído em 2016.

O crescimento dos lucros, explica a ANA, deve-se ao “desempenho do rédito, traduzido num aumento de 89,1 milhões de euros face ao ano anterior”.

Também o volume de negócios cresceu em 2017 para 15,6%, o que representa um lucro de 760,6 milhões de euros. Os negócios em aviação representaram 15,8% e em não aviação 15,1%. O volume de negócios aumentou devido à “melhoria contínua das economias da Zona Euro, a par com preços de petróleo contidos”, explica a ANA.

O ano passado foi um ano de resultados positivos para a ANA, com o número de passageiros a bater recordes. Foram inauguradas 55 novas rotas aéreas e começaram a operar seis novas companhias.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Margarida Matos Rosa, presidente da Autoridade da Concorrência

Tiago Petinga/Lusa

Concorrência acusa 5 seguradoras e 14 administradores de formarem um cartel

Turismo. Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Excedente comercial nacional afunda mais de 68% no 1º semestre

empresas

Quando o nome de família trava o crescimento das empresas

Outros conteúdos GMG
Lucros da ANA aumentaram para 248 milhões em 2017