Energia

Lucros da Efacec cresceram 75% em 2017 para 7,5 milhões de euros

Ângelo Ramalho, presidente da Efacec.
(Jorge Amaral / Global Imagens)
Ângelo Ramalho, presidente da Efacec. (Jorge Amaral / Global Imagens)

Empresa liderada por Ângelo Ramalho beneficiou do aumento das encomendas e do crescimento das receitas.

Os lucros da Efacec cresceram 75% para 7,5 milhões de euros em 2017. A empresa liderada por Ângelo Ramalho beneficiou do aumento das encomendas e do crescimento das receitas, sobretudo nas unidades de automação, energia e transportes. O mercado internacional representou mais de três quartos das receitas.

“Ao longo de 2017, a Efacec confirmou o seu posicionamento, não apenas de empresa virada para o futuro, mas como player ativo na construção desse futuro, acentuando o compromisso com o investimento em inovação de base portuguesa”, assinalou Ângelo Ramalho no comunicado sobre os resultados de 2017 enviado esta quinta-feira às redações.

O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) da Efacec cresceu para 35,9 milhões de euros e a margem das receitas subiu de 8,1% para 8,3%.

A nível internacional, as quebras em mercados como Portugal, Angola, Reino Unido e Leste da Europa foram compensadas pelo reforço em mercados como França, Magrebe, América do Norte, Médio Oriente e América do Norte. O mercado exterior representou 78% das receitas e 80,3% das encomendas.

2017 marcou a inauguração da nova fábrica de mobilidade elétrica, na Maia, que “permitirá aumentar a capacidade anual de produção para 3800 carregadores rápidos, com possibilidades de expansão até 9000 unidades, e criar mais 340 postos de trabalho até 2025”, assinala a Efacec.

É desta fábrica que sairão os carregadores ultrarrápidos para veículos elétricos do projeto Electrify America, nos EUA, em que a empresa de Ângelo Ramalho foi selecionada para “integrar o grupo restrito de fornecedores deste projeto e que serão responsáveis pela entrega de um volume superior a 2000 equipamentos a instalar em 484 localizações em território norte-americano”. Na primeira fase do projeto, a empresa portuguesa é responsável pela entrega de 300 estações de carregamento.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Pedro Queiroz Pereira

Pedro Queiroz Pereira deixa império de mil milhões

Pedro Queiroz Pereira, presidente do conselho de administração da Semapa

Semapa: “Mais do que um património, PQP deixa força e deixa valores”

Outros conteúdos GMG
Lucros da Efacec cresceram 75% em 2017 para 7,5 milhões de euros