Energia

Lucros da Iberdrola subiram para 2.804 milhões no ano passado

A Iberdrola lucrou 2.804 milhões de euros em 2017, mais 3,7% do que no ano anterior, apoiada pelo impacto positivo da reforma fiscal nos Estados Unidos e pela integração desde setembro da Neoenergía do Brasil nas suas contas.

A Iberdrola lucrou 2.804 milhões de euros em 2017, mais 3,7% do que no ano anterior, apoiada pelo impacto positivo da reforma fiscal nos Estados Unidos e pela integração desde setembro da Neoenergía do Brasil nas suas contas.


As receitas da Iberdrola aumentaram 8,7% para 31.263,3 milhões de euros, enquanto o lucro operacional bruto (EBITDA) caiu 7,8% para 7.318,7 milhões de euros, de acordo com as contas enviadas à Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV).


De acordo com a empresa, em termos de EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações), o bom desempenho do negócio das Redes, graças aos Estados Unidos e ao Brasil, e a geração contratada no México foram superados pelo efeito negativo das condições climatéricas na Espanha, onde a seca implicou uma produção hidroelétrica “pobre” (-48,9%), e evolução do negócio liberalizado do Reino Unido.


Além disso, as contas incluem uma despesa extraordinária destinada a planos de eficiência de 203 milhões de euros, sem os quais o EBITDA teria atingido 7.522 milhões de euros.


Relativamente aos negócios, o EBITDA das Redes aumentou 3,6%, para 4,228 milhões, e o das Renováveis subiu 6,1%, para 1.592 milhões de euros


No entanto, a área Geração e Clientes reduziu seu lucro operacional bruto em 29%, para 1.601 milhões de euros, “devido à falta de produção hidroelétrica na Espanha por causa da seca, bem como às menores margens e maiores despesas devido às obrigações do governo no Reino Unido “.


No geral, a produção líquida da Iberdrola caiu 3,4%, com decréscimos de 17,3% em Espanha e 11,7% no Reino Unido e aumentos nos Estados Unidos (1,2%), no México (11, 4%) e no Brasil (35,5%).


A reforma fiscal nos Estados Unidos, anunciada em dezembro, supôs um impacto líquido positivo de 1.284 milhões de euros, “quase inteiramente destinado a provisões e ajustes de valor de certos ativos, o que reforçou o perfil comercial da empresa”, indica a Iberdrola.


Num comunicado, a empresa referiu que estes resultados permitem propor à Assembleia Geral de Acionistas, convocada para o próximo 13 de abril, uma remuneração anual relativa a 2017 de 0,32 euros brutos por ação, o que implica um aumento na 3,2% em relação a 2016.


No ano passado, a empresa de energia investiu 5.891 milhões, 38% mais, principalmente em negócios regulamentados, energia renovável e geração com contratos de longo prazo, de acordo com a mesma fonte, que explica que 72% do investimento estava destinado ao crescimento.


Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Euronext Lisboa. Fotografia: Global Imagens

Menos de metade das cotadas entregaram planos para igualdade

Euronext Lisboa. Fotografia: Global Imagens

Menos de metade das cotadas entregaram planos para igualdade

Combustíveis

Petróleo sobe em flecha. “Não haverá impacto perturbador nas nossas algibeiras”

Outros conteúdos GMG
Lucros da Iberdrola subiram para 2.804 milhões no ano passado