aviação

Lufthansa com prejuízos de 3,6 mil milhões até junho

Imagem dos Boeing 747-400 ao serviço de Lufthansa estacionados no aeroporto de Twente, nos Países Baixos. (EPA/Vincent Jannink)
Imagem dos Boeing 747-400 ao serviço de Lufthansa estacionados no aeroporto de Twente, nos Países Baixos. (EPA/Vincent Jannink)

Companhia alemã espera que a procura regresse aos níveis pré-crise, na melhor das hipóteses, até 2024.

A companhia aérea Lufthansa anunciou esta quinta-feira perdas de 3,6 mil milhões de euros no primeiro semestre do ano, devido às consequências da pandemia da covid-19.

A companhia, que viu o número de passageiros cair 96% no período de abril a junho, publicou quinta-feira uma perda líquida de 3,6 mil milhões de euros no primeiro semestre do ano, incluindo 1,5 mil milhões no segundo trimestre de 2020.

No primeiro semestre, o volume de negócios caiu para 8,3 mil milhões de euros, menos 52% em comparação com o período homólogo de 2019) e sofreu um prejuízo operacional de 3,5 mil milhões de euros, quando há um ano tinha registado um lucro de 417 milhões de euros.

A Lufthansa, parcialmente nacionalizada para evitar a falência após o tráfego aéreo ter sido perturbado pela pandemia, informou que já reduziu o número de empregados em 8.300, e que não exclui despedimentos forçados, incluindo na Alemanha, porque apenas espera que a procura regresse aos níveis pré-crise, na melhor das hipóteses, até 2024.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Lufthansa com prejuízos de 3,6 mil milhões até junho