Saúde

Lusíadas junta-se a CUF e Luz Saúde na rutura com ADSE

Hospital Lusíadas
Hospital Lusíadas

O grupo privado de saúde diz que está a "a analisar opções para a cessação das atuais convenções existentes com a ADSE".

O Grupo Lusíadas Saúde diz que está “a analisar opções” para denunciar também as convenções assinadas com a ADSE, subsistema de saúde dos trabalhadores e aposentados da função pública que enfrenta já a ameaça de desvinculação dos acordo de convenção de preços por parte da José Mello Saúde (hospitais CUF) e Luz Saúde.

Num comunicado, citado por vários órgãos de imprensa, o Lusíadas diz que está a “a analisar opções para a cessação das atuais convenções existentes com a ADSE”. O conselho de administração do grupo diz que estão em causa “as regras e procedimentos atualmente vigentes”.

Os diferentes hospitais privados que estão em regime convencionado com a ADSE têm-se manifestado contra o processo de regularização de pagamentos, relativo aos anos de 2015 e 2016, com o qual a ADSE pretende reaver mais de 38 milhões de euros considerados em faturação excessiva. Ao mesmo tempo, queixam-se da ausência de negociações para uma nova tabela de preços no regime convencionado da ADSE.

No comunicado divulgado, o Grupo Lusíadas afirma no entanto que pretende criar uma tabela própria para os beneficiários da ADSE que pretendam, após denúncia de convenção, recorrer a cuidados nesta instituição privada ao abrigo do regime livre – com reembolso posterior pela ADSE.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(DR)

Revolut. “O produto viral” já tem 300 mil utilizadores em Portugal

Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos. 
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Paulo Macedo: Aumento de comissões na CGD rondará os 2% em 2019

Mário Centeno e Pierre Moscovici. Fotografia: EPA/ARIS OIKONOMOU

Bruxelas com reservas sobre esboço pede plano atualizado

Outros conteúdos GMG
Lusíadas junta-se a CUF e Luz Saúde na rutura com ADSE