Luz e gás: tarifas reguladas não aumentam nos próximos três meses

Luz menos acessível para 10 mil
Luz menos acessível para 10 mil

Os preços das tarifas transitórias reguladas de eletricidade e gás natural não vão subir nos próximos três meses, anunciou hoje a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

“Da apreciação das condições do mercado de energia elétrica, justifica-se a não alteração das tarifas transitórias de venda a clientes finais em vigor para todos os fornecimentos de energia elétrica. E relativamente ao gás natural, as condições de aprovisionamento nos mercados internacionais justificam, de igual modo, a não alteração das tarifas transitórias em vigor para todos os fornecimentos de gás natural”, pode ler-se no comunicado do regulador.

Que, assim, conclui: “Nestas circunstâncias os preços das tarifas transitórias de venda a clientes finais para os fornecimentos de energia elétrica e de gás natural não sofrerão qualquer alteração no próximo trimestre”.

Este é o terceiro trimestre consecutivo que a tarifa transitória de eletricidade se mantém inalterada. O último aumento da luz foi em janeiro, com uma subida de 2,8%, uma das mais baixas dos últimos dez anos, e que representou um aumento de 1,24 euros numa conta média mensal que seja hoje de 47 euros.

Já o gás natural tinha aumentado 3,9% em julho, depois de ter subido 2,5% em janeiro e 6,9% em julho de 2012, naquele que tinha foi o maior aumento desde que este mercado passou a ser regulado em 2008. Agora mantém-se inalterado para Outubro, Novembro e Dezembro.

As tarifas transitórias afectam cerca de 4,2 milhões de consumidores de eletricidade e um milhão de clientes de gás que ainda não transitaram para o mercado livre, ou seja, ainda não escolheram um operador – EDP Comercial, Endesa, Galp ou Iberdrola – e mantém-se na EDP Serviço Universal, na luz, e na Galp, no caso do gás.

Enquanto no mercado livre os preços têm um desconto face às tarifas transitórias, no mercado regulado os valores serão revistos sempre de três em três meses e podem aumentar, ficar iguais ou descer.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: REUTERS/Mike Segar

Moody’s. Falta de reformas no mercado de trabalho empata crescimento português

Fotografia: D.R.

Portugal é o sexto país europeu onde o consumo mais cresce

Fotografia: Leonel de Castro / Global Imagens

Procura de quartos para alugar cresce 52% entre maio e agosto

Outros conteúdos GMG
Luz e gás: tarifas reguladas não aumentam nos próximos três meses