Habitação

Mais de 25% das casas com renda mais baixa

Foto: Leonel de Castro/Global Imagens
Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

Lisboa é a região onde se verificam mais pedidos para baixar preço do arrendamento.

Mais de 25% das casas no mercado de arrendamento estão com rendas mais baixas no segundo trimestre de 2020. A descida do preço, em média, foi de 13,3%, segundo os dados divulgados esta segunda-feira pela base de dados do mercado de arrendamento residencial da Confidencial Imobiliário. A renda média pedida em Portugal Continental entre abril e junho foi de 12,2 euros por metro quadrado.

Na comparação com os primeiros três meses de 2020, houve mais casas com diminuição do preço das rendas: entre janeiro e março, esta situação afetava 17,8% das residências. Também no primeiro trimestre, o valor pedido tinha diminuído em 11%.

A região de Lisboa tem o maior conjunto de casas com rendas mais baixos, correspondendo a cerca de um terço (33,2%) da oferta disponível no mercado. Na capital, a diminuição dos preços foi de 13,1%, próxima da média nacional. O preço por metro quadrado das rendas foi de 15,5 euros.

Na região do Porto, foram alvo de revisão em baixa do preço 24,3% das habitações, embora a quebra do valor tenha sido mais significativa, de 15,7%. Cada metro quadrado arrendando vale 12,5 euros.

“Esta revisão é normalmente utilizada pelos proprietários para melhorar as possibilidades de arrendar o seu imóvel. Haver não só mais proprietários dispostos a rever o valor da renda pedida, como aumentar a magnitude da revisão, é uma consequência natural da estagnação da procura trazida pela pandemia, a qual já começou a pressionar as rendas contratadas em baixa”, explica Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário, citado em comunicado de imprensa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Economia portuguesa afunda 16,3% entre abril e junho

Visitantes na Festa do Avante.

Avante!: PCP reduz lotação a um terço, só vão entrar até 33 mil pessoas por dia

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

Mais 235 infetados e duas mortes por covid-19 em Portugal. Números baixam

Mais de 25% das casas com renda mais baixa