Mango aposta em lojas mediterrânicas. Restauradores irá receber novo conceito

Em Portugal, a cadeia espanhola tem 51 lojas, neste momento encerradas dado o confinamento geral decretado pelo Governo, mantendo a cadeia apenas a venda online.

A Mango vai renovar as suas lojas para um conceito mais mediterrânico, com climatização ecológica e materiais sustentáveis. A loja bandeira da marca espanhola em Dusseldorf, que será inaugurada em março, será a primeira a receber este novo conceito. Na flagship store portuguesa nos Restauradores, em Lisboa, a mudança deverá acontecer "nos próximos meses".

"Este conceito chegará também nos próximos meses à nossa flagship dos Restauradores, sim. Ainda não temos data definida, mas as flagships stores da marca serão as próximas a receber este novo conceito", diz fonte oficial da Mango em declarações ao Dinheiro Vivo. Em Portugal, a cadeia espanhola tem 51 lojas, neste momento encerradas dado o confinamento geral decretado pelo Governo, mantendo a cadeia apenas a venda online.

A nova imagem da Mango "tem uma forte influência da cultura e estilo mediterrâneos, onde predominam as tonalidades quentes e bases de cores neutras, que se misturam com materiais tradicionais, artesanais, sustentáveis e naturais, como a cerâmica, a madeira, o mármore ou o couro", descreve a cadeia.

"Através deste novo conceito de loja, quisemos refletir a essência da marca. A cultura mediterrânea faz parte de tudo o que fazemos enquanto marca e de quem somos, e por isso queremos aproximar-nos dos nossos clientes com esta filosofia", diz Jan Rivera, diretor criativo e de imagem, citado em nota de imprensa.

"A nossa indústria está em plena transformação e a Mango também. As lojas serão sempre um ponto de encontro privilegiado dos nossos clientes com a marca e, por isso, queremos oferecer-lhes experiências únicas e personalizadas, apoiadas em tecnologias e serviços omnicanais e num ambiente acolhedor", diz César de Vicente, diretor global de retalho.

Como objetivos de atingir receitas de mil milhões de euros este ano com as vendas online, a cadeia continua a apostar no omnicanal. Assim, além de contar com uma "vasta zona de click & collect, os novos espaços irão expor coleções exclusivas online, que os clientes poderão ver e experimentar em loja".

"A tecnologia pioneira de In Store Analytics, combinada com a tecnologia RFID, fornecerá dados ao staff da loja para poder implementar iniciativas de melhoria contínua, relacionadas com a disponibilidade das peças de roupa, a distribuição das coleções e a navegação na loja, entre outras", refere a marca.

As lojas irão ter uma concierge station, "um ponto de referência onde o staff poderá resolver qualquer necessidade que o cliente tenha", bem como provadores mais amplos e caixas em todos os pisos.

A primeira loja a receber este conceito será a de Dusseldorf, que será inaugurada no mês de março. Com uma área de vendas de 1.400 m2, a loja está situada no edifício Kö-Bogen II, conhecido como o "edifício verde", devido à grande massa de vegetação que cobre a fachada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de