Marcelo diz que Alemanha e Volkswagen prometeram e cumpriram com Portugal

É possível criar aqui, não apenas produzir, não apenas manter com consistência, não apenas formar para fazer o mesmo, mas criar diferente", frisou o Presidente da República numa visita à fábrica da Volkswagen em Palmela.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta sexta-feira nas comemorações dos 30 anos da fábrica da Volkswagen em Palmela, em que foi apresentada uma versão renovada do automóvel T-ROC, que a "Autoeuropa prometeu e cumpriu".

"A Autoeuropa correu bem porque, em primeiro lugar - como já disse o senhor primeiro-ministro -, nós mostrámos que éramos capazes de fazer bem feito", disse Marcelo Rebelo de Sousa, salientando que os portugueses também demonstraram ser capazes de ser consistentes na produção de qualidade, capacidade de resiliência e de inovação.

"Demonstrámos a capacidade de inovar. É possível criar aqui, não apenas produzir, não apenas manter com consistência, não apenas formar para fazer o mesmo, mas criar diferente", acrescentou o Presidente da República, depois de ver o primeiro T-ROC renovado, que será produzido na fábrica de Palmela a partir de janeiro de 2022.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, a Autoeuropa também demonstrou capacidade de resistência durante a pandemia, dado que teve paragens inferiores às que se verificaram em muitas outras unidades industriais do setor automóvel.

"O conjunto de qualidades da família Autoeuropa é a razão do sucesso destes 30 anos", frisou o presidente da República, depois de elogiar o empenho demonstrado pelos trabalhadores e pelas sucessivas direções da fábrica, pela Volkswagen e pelos governos dos dois países, na viabilização e continuidade daquele que ainda é o maior investimento estrangeiro em Portugal.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, a Volkswagen acredita na Autoeuropa e sabe o que a fábrica de Palmela representa no seu universo, tal como os portugueses também sabem o que a Autoeuropa significa para Portugal.

"Há entre nós uma lealdade recíproca, uma colaboração muito profunda que não quebra, que não verga, que não muda, que não tem hesitações, avanços e recuos", disse Marcelo Rebelo de Sousa, depois de sublinhar a importância de um novo investimento de 500 milhões de euros ao longo dos próximos cinco anos, que foi hoje anunciado pelo grupo alemão para a fábrica de Palmela, a par do objetivo da Volkswagen de liderar a nova era de mobilidade sustentável.

"A Volkswagen quer que, na liderança do seu projeto futuro, esteja também a Autoeuropa. E nós queremos que, naquilo que sonhamos para o papel de Portugal na liderança do futuro, esteja a Autoeuropa. Nós não queremos estar na parte de trás daqueles que vão avançando para o futuro. Queremos estar na parte da frente daqueles que enfrentam o futuro, como a Alemanha quer, como a Volkswagen quer, como a Autoeuropa quer", concluiu o Presidente da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de