Mário Vaz. Compra da Cabovisão pela Vodafone “não está excluída”

Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal

"Não está excluído este cenário do ponto de vista da análise, mas ainda é prematuro", diz Mário Vaz sobre uma eventual compra da Cabovisão pela Vodafone.

O CEO da Vodafone lembra que a operação de compra da PT Portugal pela Altice tinha apenas sido notificada a 25 de fevereiro a Bruxelas “onde estamos a ser ouvidos”, não sendo ainda claro quais os remédios que poderão vir a ser impostos pela concorrência para aprovar a operação. No entanto, admite que há uma “probabilidade elevada” de ser determinada a alienação de ativos, expectativa que, de resto, também tem sido manifestada pela Altice.

O gestor admite que a preocupação da Vodafone com o negócio vem no sentido de garantir que a compra da PT Portugal pela Altice, que em Portugal tem a Cabovisão e a Oni, não resulte num reforço do duopólio da rede fixa.

Leia ainda: Vodafone já tem 1,6 milhões de clientes ligados com fibra

Sobre se estando a Vodafone a apostar no crescimento da rede fixa, não seria um natural comprador da Cabovisão, garantindo um crescimento por via da aquisição, Mário Vaz desvaloriza, frisando que neste momento a quota de Pay TV da Altice “é inferior a 6%, enquanto a da Vodafone é de 7,5%. Em dezembro de 2013 era cerca de 2%.

Crescimento conseguidos através do investimento de cerca de 500 milhões em dois anos na expansão da rede, mas também pelos pacotes de menos de 26 euros, acusados por alguns concorrentes de ser um preço irracional. “O preço é tão agressivo na componente fixa, como é a componente de desconto móvel integrada nas ofertas convergentes [dos concorrentes]”, defende Mário Vaz.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (Foto: Mário Cruz/Lusa)

Recuperar poder de decisão na TAP obriga Estado a pagar mais

Humberto Pedrosa é o acionista do consórcio Gateway.

TAP: Humberto Pedrosa realça a não nacionalização da empresa

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

TAP: Sindicato do Pessoal de Voo espera que acordo proteja postos de trabalho

Mário Vaz. Compra da Cabovisão pela Vodafone “não está excluída”