Mário Vaz. “Seja qual for a estratégia dos concorrentes, a Vodafone Portugal está preparada para competir”

Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal

"Seja qual for a estratégia dos nossos concorrentes, a Vodafone Portugal está, como tem provado estar, preparada para competir".

A garantia é de Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, em entrevista à Reuters, quando questionado sobre se tem armas para competir com a Altice, que vai assumir o controlo da PT Portugal.

“Usando a expressão da pergunta, as ‘armas’ que temos – e que continuamos a reforçar como se comprova pelo elevado nível de investimento que estamos a promover – são as adequadas e necessárias para qualquer ‘combate’ competitivo”, afirmou.

A unidade portuguesa da Vodafone está a apostar forte no mercado português, com um investimento de 500 milhões de euros até 2016 na expansão da rede de fibra ótica.

Leia ainda: Vodafone Portugal. Receitas recuam 12% para 535 milhões de euros

Mário Vaz disse que está a seguir de perto os movimentos do mercado e o impacto que a estratégia da Altice terá, particularmente na dinâmica de preços e agressiva competição, que tem causado alguma erosão nas margens, segundo os analistas. “A preocupação sobre a rentabilidade do sector e a evolução das margens não é de hoje e é transversal a todos os operadores do mercado pelo que a mera mudança de acionista da PT não é suficiente para retirar qualquer ilação sobre eventuais alterações da actual dinâmica competitiva”, referiu o CEO.

A compra da PT Portugal pela Altice poderá levar à implementação de remédios por parte do regulador da concorrência europeu e ditar a alienação da Cabovisão e Oni. Mário Vaz, que no passado admitia que uma fusão entre a Cabovisão e a Vodafone poderia ter benefícios, diz agora que é ainda cedo para ponderar qualquer hipótese.

“Parece-nos prematuro, à luz do que hoje se conhece, fechar ou abrir portas a quaisquer decisões que a Vodafone, em alinhamento com o seu acionista, possa vir a considerar oportuno tomar”, diz.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Banco de Portugal

Bancos concederam moratórias a 741 623 empréstimos entre março e junho

Pingo Doce

PD. Sindicato quer impugnar no Tribunal “golpada” no referendo do banco de horas

Hiper Pingo Doce__00266

Sindicato leva banco de horas do Pingo Doce a tribunal

Mário Vaz. “Seja qual for a estratégia dos concorrentes, a Vodafone Portugal está preparada para competir”