Mattel não brinca em serviço e despede CEO devido a fracasso nas vendas de Natal

A Mattel, fabricante de brinquedos como a Barbie e dos produtos pré-escolares Fisher-Price, demitiu Bryan Stockton, chairman e presidente executivo (CEO), depois de anunciar que encerrou as contas do passado ano com lucros de apenas 489,9 milhões de dólares (cerca de 437 milhões de euros), uma quebra de 44,8%

As vendas de Natal, que baixaram 6%, também foram consideradas um fracasso

A Mattel, cujas ações caíram 11%, nomeou, provisoriamente, como presidente executivo Christopher Sinclair, antigo executivo da PepsiCo.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de