Telecomunicações

Meo reage. Clientes com 65 anos que não tenham usado net isentos de pagar fatura

(Filipe Amorim / Global Imagens)
(Filipe Amorim / Global Imagens)

Clientes com 65 anos ou mais, que não tenham usado o serviço de internet nos últimos três meses, estão isentos de pagar fatura em papel

A Meo já reagiu à iniciativa da Deco de lançar uma ação online para ajudar os clientes Meo que não queiram pagar o envio da fatura em papel pelo qual, desde o início de abril, a operadora passou a cobrar 1 euro. É uma decisão discriminatória, ilegal e dá direito à rescisão do contrato sem penalizações mesmo em período de fidelização, defende a associação de defesa do consumidor. Deco já recebeu 260 reclamações.

A operadora controlada pela Altice tem uma visão distinta. “A adesão, por parte dos clientes, à iniciativa da fatura eletrónica ocorreu e tem ocorrido em estrita observância do disposto na Lei e no contrato que os mesmos celebraram com esta empresa, não sendo, em momento algum, colocada em causa a disponibilização, sem custos, das faturas correspondestes à prestação dos serviços”, diz a operadora.

Mais lembra, esta medida abrange “os clientes do serviço telefónico móvel com tarifários pós-pagos e que disponham de internet no telemóvel, os quais foram previamente notificados da respetiva alteração contratual, tendo, para o efeito, sido respeitados todos os prazos legalmente previstos, incluindo a comunicação expressa do direito de rescindir os contratos sem quaisquer encargos”.

Mas também novos contratos, celebrados a partir de 17 de outubro de 2017, “respeitantes a serviços que incluam internet, conforme previsto nas condições contratuais disponibilizadas aos clientes desde aquela data”.

Mais, adicionalmente, a operadora enviou SMS aos clientes dando conta de que iria cobrar a fatura a partir de 1 de abril “sem que a tal estivesse obrigada”.

A Anacom recomendou que os operadores não fizessem a cobrança de faturas em papel, considerando que a medida é discriminatória, em particular para as populações idosas.

A esta preocupação do regulador a Meo responde, lembrando que foram acauteladas exceções para a população mais idosa.

A “Altice Portugal, conforme oportunamente comunicou à Anacom em 6 de abril de 2018, relativamente aos clientes que através dos habituais canais (16200 e lojas Meo), façam prova ter 65 ou mais anos de idade e que, nos últimos 3 meses (ou no período de duração do contrato, se inferior a 3 meses), não tenham utilizado o serviço de internet incluído no serviço contratado, aplica, excecionalmente e a partir desse momento, uma isenção do pagamento das despesas administrativas decorrentes da disponibilização da fatura em papel e regulariza eventuais valores entretanto pagos a esse título”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Pedro Queiroz Pereira

Pedro Queiroz Pereira deixa império de mil milhões

Pedro Queiroz Pereira, presidente do conselho de administração da Semapa

Semapa: “Mais do que um património, PQP deixa força e deixa valores”

Outros conteúdos GMG
Meo reage. Clientes com 65 anos que não tenham usado net isentos de pagar fatura