Retalho Alimentar

Mercadão expande vendas online do Pingo Doce para o Algarve

Ricardo Monteiro, Elísio Santos e Gonçalo Soares da Costa. 
FOTO: Reinaldo Rodrigues/GI
Ricardo Monteiro, Elísio Santos e Gonçalo Soares da Costa. FOTO: Reinaldo Rodrigues/GI

Em agosto os clientes da cadeia do grupo Jerónimo Martins poderão fazer compras online com entrega ao domícilio

O site de comércio online Mercadão prepara-se para expandir a sua área de intervenção e a partir de agosto vai permitir aos clientes no Algarve fazerem compras online, inclusive alguns pratos de take away, no Pingo Doce e recebê-las em casa.

O Pingo Doce é uma das lojas parceiras do site de vendas online que já atuava nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, Coimbra, Aveiro, Braga e Guimarães. A partir de agosto, esta parceria será alargada ao Algarve, servindo também os clientes que estão de férias na região. Da oferta, faz parte uma gama alargada de produtos não alimentares (como de parafarmácia na secção bem-estar) e alimentares, bem como da de take away, nomeadamente, sopa, arroz de pato e bacalhau com nata e sobremesa. A área de take de away passou a ser feita há cerca de duas semanas.

Leia ainda: Mercadão. Eles fazem as compras por si e ainda as levam a casa

A plataforma de compras online garante entregas de compras, na casa dos clientes, a partir de 2 horas após a encomenda. O pagamento pode ser feito online por cartão de crédito, ou no momento da entrega por Multibanco ou MB Way. A primeira entrega é grátis (a partir de um montante mínimo de encomenda acima de 35 euros), inserindo o cupão “4Free”, enquanto as seguintes têm um custo de 5 euros ou 6,5 euros, dependendo da urgência. O serviço de entregas é feito de segunda a sábado, em blocos horários de 30 minutos, entre as 10h00 e as 20h00.

Na zona metropolitana de Lisboa, o serviço está disponível, além na cidade de Lisboa, em Sintra, Odivelas, Loures. Em agosto, será iniciado o serviço em Cascais, Oeiras e Estoril. Na zona do Porto, além da cidade do Porto, são feitas entregas em Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Leça da Palmeira, Maia, Vila do Conde e Póvoa de Varzim.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

(João Silva/ Global Imagens)

Há quase mais 50 mil imóveis de luxo a pagar AIMI

Negociações para revisão do contrato coletivo de trabalho da construção arrancam em setembro

Salário base da construção pode subir até 194 euros

Outros conteúdos GMG
Mercadão expande vendas online do Pingo Doce para o Algarve