construção civil

Mestre d’Obras, a primeira rede social no sector da construção civil

Fotografia: direitos reservados
Fotografia: direitos reservados

A plataforma foi remodelada com o apoio do programa Portugal 2020 e "ganhou outra vida". Já há planos de internacionalização para Espanha e França.

A primeira rede social portuguesa no sector da construção civil, a Mestre d’Obras, lançada no início do ano em período de teste, está agora completamente operacional e já há planos de internacionalização para Espanha e França. São já 1500 as empresas associadas, com a Sanitana, a Rocca, a Barbot e a Titan entre as marcas parceiras.

O objetivo da rede social é “ser a opção número 1 entre profissionais, que podem encontrar num único espaço todos os serviços afins e futuros parceiros de negócio de que necessitam”, explica a plataforma em comunicado. O público em geral pode também recorrer à Mestre d’Obras para “interagir diretamente com as empresas a contratar e avaliá-las numa rede aberta”.

Inicialmente, “o pedido de orçamento online era única mais-valia” da plataforma. Posteriormente, foi remodelada com o apoio do programa Portugal 2020 e “ganhou outra vida” – agora, qualquer pessoa que precise de obras ou remodelações em casa pode recorrer à Mestre d’Obras e consultar testemunhos reais e exemplos de trabalhos já efetuados por várias empresas.

A plataforma apresenta um feed que reúne categorias personalizáveis como arquitetura, decoração, eletrodomésticos ou energias renováveis, que permite ao utilizador estar sempre atualizado relativamente aos seus temas de interesse e às novidades de cada empresa. “É também neste espaço que se encontram as campanhas comerciais de parceiros promovidas pela própria plataforma”, pode ler-se em comunicado.

Para os profissionais há várias oportunidades: “além de verem aumentar exponencialmente as suas oportunidades de negócio, podem consultar informações relativas a concursos e contratos públicos, ofertas de empregos e outros classificados”. O motor de pesquisa da rede social permite ainda encontrar empresas do sector na região através de palavras-chave, facilitando a constituição de uma equipa para um grande projeto.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Não conseguiu validar as faturas para o IRS? Contribuintes têm mais um dia

O ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação das obras de arte da coleção BPN, agora integradas na Coleção do Estado, no Forte de Sacavém. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Fundo de Resolução já pagou em juros 530 milhões ao Estado e 90 milhões a bancos

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Venda do Novo Banco é “um não-assunto” para o Fundo de Resolução

Mestre d’Obras, a primeira rede social no sector da construção civil