transportes

Metro coloca património à venda para financiar expansão

Metro de Lisboa. (Orlando Almeida / Global Imagens)
Metro de Lisboa. (Orlando Almeida / Global Imagens)

Entro o património a alienar encontra-se um terreno de seis hectares, 36 apartamentos e uma loja.

O Metro de Lisboa pretende pôr à venda o parte do seu património imobiliário com vista a financiar o alargamento da rede e a aquisição de novos equipamentos, avança o Jornal de Negócios, esta sexta-feira. O investimento previsto para a expansão da empresa situa-se na ordem dos 266 milhões de euros.

Fonte oficial do Metro de Lisboa adiantou ao mesmo jornal que “pretende preparar os seus ativos ‘não essenciais à operação’ para poderem ser transacionados no mercado imobiliário e, com isso, contribuírem para financiar o investimento programado nas novas linhas e e nos novos equipamentos”.

Entro o património a alienar encontra-se um terreno de seis hectares em Sete Rios (Lisboa), que deverá gerar 30 a 40 milhões de euros, 36 apartamentos nos concelhos de Sintra e Odivelas e uma loja em Telheiras (Lisboa).

Leia também: Metro de Lisboa vai investir 266 milhões na expansão

O processo encontra-se ainda em fase de estudo, pelo que o Metro de Lisboa afirmou ser ainda prematuro apresentar uma decisão final sobre o assunto.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Mário Centeno 
(EPA-EFE/PATRICIA DE MELO MOREIRA)

Lentidão nos reembolsos fazem disparar IRS em plena crise

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (C), acompanhado pelo ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno e pelo presidente da CP, Nuno Freitas (E), na assinatura do contrato de serviço público entre o Estado e a CP, na Estação do Rossio, em Lisboa, 28 de novembro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

CP sem contrato com Estado só tem dinheiro até junho

avião da TAP

PS desafia TAP a corrigir plano de rotas áreas que “lesa interesse nacional”

Metro coloca património à venda para financiar expansão