transportes

Metro de Lisboa recebe investimento de 210 milhões de euros

Fotografia: Filipe Amorim/ Global Imagens
Fotografia: Filipe Amorim/ Global Imagens

Metro de Lisboa vai ter 14 novas composições e sistema que permite reduzir tempo de espera.

O Metro de Lisboa vai receber um investimento de 210 milhões de euros nos próximos anos. O Ministério do Ambiente autorizou a empresa a comprar 14 novas composições (unidades triplas) e a modernizar o seu sistema de segurança, sinalização e controlo de circulação, segundo comunicado do gabinete de João Matos Fernandes. Esta empresa, o Transtejo e a Soflusa também receberam o ‘ok’ do Governo para contratar trabalhadores.

O concurso para a compra das novas composições será lançado até julho e implica um investimento de 110 milhões de euros. As 14 composições correspondem a sete comboios, cada um com duas unidades triplas, detalhou João Matos Fernandes, no Parlamento, em declarações citadas pelo Jornal de Negócios.

“O investimento, a realizar através de leasing operacional e financiado pelo Fundo Ambiental, permitirá a modernização do sistema de segurança, sinalização e controlo de circulação nas linhas azul, amarela e verde e no Parque de Máquinas e Operação. O sistema atual data dos anos 70″, refere a nota enviada às redações.

O novo sistema de segurança e controlo de circulação também servirá para que os utentes esperem menos tempo pelo metro. “A adoção do novo sistema permite o reforço da segurança do serviço, o controlo e reorganização automática dos horários em situações de perturbação na circulação e o aumento das frequências de serviço, através da redução do intervalo entre comboios.”

O Ministério do Ambiente também deu autorização à Soflusa, Transtejo e Metro de Lisboa para poderem reforçar os quadros de pessoal e aliviar os impactos das saídas verificadas nos últimos anos.

“A Resolução do Conselho de Ministros determina ainda a autonomia administrativa e financeira para a execução de rubricas orçamentais relativas a empreitadas de grande e pequena manutenção das empresas Transtejo, Soflusa e Metropolitano de Lisboa. Esta autorização permite agilizar os processos de contratação, de forma a repor as condições de operacionalidade e de segurança destas empresas”, conclui o comunicado.

A aprovação deste investimento surgiu no mesmo dia em que João Matos Fernandes é ouvido na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas sobre os planos de expansão do Metro de Lisboa.

O Metro de Lisboa vai ganhar duas novas estações até ao final de 2021. Com a construção das estações da Estrela e de Santos será feita a ligação entre o Rato e o Cais do Sodré. A linha verde transforma-se numa linha circular e com comboios a cada 3 minutos e 40 segundos.

(Notícia atualizada às 18h34 com mais detalhes sobre a compra de composições)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Ramalho (Novo Banco), Luís Pereira Coutinho (Banco Postal), Nuno Amado (BCP) e António Vieira Monteiro (Santander Totta). Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Transferências bancárias imediatas sim, mas com custos

Fotografia: Leonardo Negrão / Global Imagens

Lesados do Banif pedem indemnização de 100 milhões a Portugal e a Bruxelas

As associações representativas dos taxistas marcaram para esta quarta-feira uma manifestação nacional contra a promulgação pelo Presidente da República do diploma que regula as plataformas electrónicas de transporte como a Uber, Cabify, Taxify e Chaffeur Privé. Manifestação de Lisboa.
Táxis junto à rotunda do Marquês de Pombal 
( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Plataformas de transportes ganham pouco com concentração dos taxistas

Outros conteúdos GMG
Metro de Lisboa recebe investimento de 210 milhões de euros