Metro de Lisboa

Metro de Lisboa vai reforçar atendimento a cartões Lisboa Viva urgentes

Fotografia: Filipe Amorim/ Global Imagens
Fotografia: Filipe Amorim/ Global Imagens

Está prevista a abertura de dois novos postos de atendimento de cartões Lisboa Viva urgentes nas estações de Entrecampos e Jardim Zoológico.

O Metropolitano de Lisboa (ML) vai reforçar a partir do dia 03 de setembro os postos de atendimento dedicados ao cartão Lisboa Viva urgentes, de forma a fazer face à procura, informou a empresa, esta sexta-feira.

Em comunicado, o Metropolitano de Lisboa explica que a medida pretende “responder aos picos de procura que se sentem na reabertura do ano escolar e no regresso de férias”, estando previsto a abertura de dois novos postos de atendimento de cartões Lisboa Viva urgentes nas estações de Entrecampos (linha Amarela) e Jardim Zoológico (linha Azul).

“Este reforço irá contribuir para a redução das habituais filas de espera nesta época e consequentemente o tempo de espera, melhorando, o serviço prestado pelo ML aos seus clientes”, refere a nota, acrescentando que a emissão dos cartões Lisboa Viva urgentes pedidos após as 14:00 estará sempre associada a um limite diário por posto de 300 cartões.

Contudo, o ML ressalva que esta medida será temporária e só estará em vigor até 31 de outubro.

A nota refere ainda que todos os postos de atendimento Lisboa Viva urgentes manterão o mesmo horário de funcionamento nos dias úteis das 07:45 às 19:45.

Atualmente o ML dispõem de dois postos de atendimento Lisboa Viva urgentes, nas estações do Campo Grande (linha Amarela e Verde) e Marquês de Pombal (linhas Amarela e Azul).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lisboa casas turismo salarios portugal

Taxa de juro do crédito à habitação cai para 1%

Lisboa, 18/02/2020 - Plenário da Assembleia da República - Debate quinzenal com o primeiro ministro.
Primeiro Ministro António Costa com os restantes ministros que compõem o governo.
Jerónimo de Sousa - PCP
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Jerónimo avisa Costa que “sem aumentos salariais” os “problemas vão aumentar”

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (C), acompanhado pelo ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno e pelo presidente da CP, Nuno Freitas (E), na assinatura do contrato de serviço público entre o Estado e a CP, na Estação do Rossio, em Lisboa, 28 de novembro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

CP escapa a multas por atraso no contrato de serviço público

Metro de Lisboa vai reforçar atendimento a cartões Lisboa Viva urgentes