Metro volta à Praça de Espanha "o mais tardar na sexta de manhã"

Fernando Medina assume responsabilidade da câmara de Lisboa no desabamento e fala em "erro grosseiro" na obra.

"O mais tardar na sexta-feira de manhã" será retomada a circulação do Metro de Lisboa na Praça de Espanha. A garantia foi dada esta quarta-feira pelo presidente da empresa, Vítor Domingues dos Santos, em conferência de imprensa organizada na câmara municipal de Lisboa. Fernando Medina assume a responsabilidade da câmara no desabamento de terça-feira e que causou quatro feridos.

"Foi um erro grosseiro", referiu o presidente da câmara de Lisboa aos jornalistas. Já foi anunciada a abertura de um inquérito para averiguar a que se deveu a perfuração de parte do túnel da linha azul do Metro de Lisboa. O inquérito será coordenado por um engenheiro nomeado pelo Bastonário da Ordem dos Engenheiros, detalhou Fernando Medina, em declarações citadas pela RTP3.

O presidente do Metro de Lisboa garante a segurança de todos os túneis por onde circular o metropolitano na capital.

Até que estejam concluídos os trabalhos de reparação na Praça de Espanha, o Metro de Lisboa vai circular com dois troços na linha azul: entre Santa Apolónia e o Marquês de Pombal; e entre Laranjeiras e Amadora-Este.

A Carris, entretanto, reforçou as carreiras 726 e 746, para tentar minimizar a interrupção do Metro de Lisboa nas estações de Parque, São Sebastião, Praça de Espanha e Jardim Zoológico.

As obras do novo Parque Urbano da Praça de Espanha começaram em 13 de janeiro e deverão estar concluídas neste ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de