Microsoft compra GitHub por 6,4 mil milhões de euros

Com esta aquisição a Microsoft passa a ser dona de um dos maiores repositórios de software do mundo.

A notícia ‘estalou’ durante o fim de semana, pela Bloomberg, mas só hoje foi confirmada: a Microsoft comprou a plataforma de alojamento de software GitHub por 7,5 mil milhões de dólares, o equivalente a 6,4 mil milhões de euros. É uma das maiores aquisições tecnológicas dos últimos tempos e já está a gerar algumas críticas.

Enquanto repositório de software, o GitHub é utilizado tanto por programadores independentes, como por empresas. A plataforma destacou-se ao longo dos anos sobretudo pela sua vertente de código aberto, uma na qual vários programadores trabalham no desenvolvimento em torno de um software, seja para melhorá-lo ou criar novos projetos.

Com a aquisição por parte da Microsoft, houve muitas críticas junto da comunidade de programadores. Uma das plataformas concorrentes do GitHub, a GitLab, viu mesmo uma grande e repentina migração de projetos para a sua plataforma após terem surgido os primeiros rumores do negócio.

No comunicado em que anuncia a aquisição, a Microsoft diz que a liberdade e a abertura da plataforma GitHub vão continuar a ser os principais objetivos. “Os programadores vão continuar a poder usar as linguagens de programação, ferramentas e sistemas operativos da sua escolha”, lê-se na mesma nota.

Numa publicação em separado, o diretor executivo da Microsoft, Satya Nadella, diz que o software está a mudar o mundo e que o GitHub é a casa dos programadores que estão a operar esta transformação. “Juntos vamos continuar a evoluir o GitHub como uma plataforma amada pelos programadores e que tem a confiança das empresas”, salientou o CEO.

Pormenores do negócio

Os 6,4 mil milhões de euros do negócio vão ser pagos na totalidade através de ações da Microsoft. A gigante norte-americana espera que o negócio fique concluído ainda antes do final do ano, depois de passar pelo processo de aprovação junto dos reguladores.

A aquisição do GitHub também significa algumas mudanças na liderança da plataforma. Nat Friedman, fundador da empresa Xamarin e que foi comprada pela Microsoft em 2016, será o novo líder do GitHub. O fundador da plataforma, Chris Wanstrath, vai passar a ser um técnico líder na multinacional. Ambos os executivos vão reportar a Scott Guthrie, diretor das divisões de computação na nuvem e inteligência artificial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de