Tecnologia

Microsoft e portuguesa XnFinity criam laboratório de inovação e 40 empregos

Microsoft | XnFinity | Laboratório inovação retalho
Foto: REUTERS/Lucy Nicholson

Gigante norte-americana junta forças com a portuguesa XnFinity na criação de tecnologias de inteligência artificial focadas no retalho.

A XnFinity, empresa portuguesa especializada em inteligência artificial, e a Microsoft vão abrir um laboratório de inovação que vai empregar 40 pessoas. Este investimento vai ser feito em Portugal – o local ainda não está escolhido – e o centro de inovação deverá arrancar entre setembro e outubro, como confirmou à Insider Orlando Ribas Fernandes.

“O que nós procuramos criar é inovação que traga valor imediato num curto espaço de tempo para os retalhistas”, explicou o diretor executivo da XnFinity, para depois acrescentar: “Como deve imaginar, as margens do retalho online e offline são curtas e toda a inovação irá permitir o aumento dessas margens. Nós estamos a procurar fazer inovação que crie valor e crie o chamado retorno de investimento mais curto possível”.

O aparecimento de conceitos como a loja futurista Amazon Go lançou um ‘alerta’ no mundo do retalho de que uma grande transformação está para vir e que poderá ter uma escala igual ou superior à que já aconteceu noutras indústrias – como na publicidade online, nos táxis e no entretenimento.

Como explica Orlando Ribas Fernandes, o laboratório vai estar acima de tudo focado em ferramentas de inteligência artificial, que vão ajudar a perceber “mais sobre o comportamento do consumidor e as previsões do seu comportamento na loja” e com o objetivo de “aumentar a satisfação do cliente”.

“O retalho demora muito tempo a fechar os negócios e tem muita dificuldade em acreditar em produtos disruptivos. Como me dava muito bem com o pessoal dos EUA da Microsoft, abordei-os sobre este tema e com a ideia de lançar um laboratório partilhado, em que os retalhistas mitigassem o risco, partilhassem o risco e os custos de ter um laboratório de inovação. E estando num ecossistema mais poderoso, eles teriam a confiança necessária para lançarem produtos disruptivos”.

Leia também | Drones, preços personalizados e caixas sem filas: bem-vindos ao supermercado do futuro

Segundo Orlando Ribas Fernandes, a XnFinity será responsável “pela criação do laboratório” e a Microsoft “será responsável mais pela parte de marketing e aquisição de clientes”.

O executivo da tecnológica escusou-se a revelar o valor deste investimento e também não quis revelar como vai ser feita a partilha dos custos deste investimento. “Não posso entrar nesses detalhes”.

Também não foi revelado o número de pessoas que o laboratório terá quando arrancar já na parte final do ano. O que está confirmado é que não vai começar com as 40 pessoas anunciadas, mas sim com uma equipa mais pequena que vai crescer ao longo do tempo.

“Vai depender da disponibilidade das pessoas. Como nos vamos focar muito em inteligência artificial e a maioria [dos trabalhadores] vão ser já pessoas com experiência nessa área, o processo de recrutamento também nos pode atrasar aqui um bocado”.

Apesar de estar localizado em Portugal, este laboratório vai desde o primeiro momento tentar captar clientes internacionais. O CEO da XnFinity confirma que já há retalhistas europeus e asiáticos que estão interessados em colaborar com o laboratório de inovação.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

EDP. (REUTERS/Eloy Alonso)

Concorrência condena EDP Produção a multa de 48 milhões

Outros conteúdos GMG
Microsoft e portuguesa XnFinity criam laboratório de inovação e 40 empregos