Montepio deverá apresentar prejuízos de 80 milhões

Ao que apurou o Dinheiro Vivo os resultados serão divulgados esta quarta-feira

O Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) deverá apresentar um prejuízo de 80 milhões de euros em 2016.

A informação é avançada na edição deste sábado do Expresso e os prejuízos comparam com perdas de 243 milhões de euros em 2015. Ou seja, o Montepio continua a ter resultados negativos mas melhorou face a 2015. Ao que apurou o Dinheiro Vivo as contas da Caixa Económica são reveladas esta quarta-feira.

Os resultados, diz o Expresso, estão de acordo com o definido com o Banco de Portugal e os rácios de balanço terão melhorado, com o rácio de liquidez a chegar aos 10,7% e o CET1 a rondar os 10,7%.

As contas não incluem o negócio da Vogais Dinâmicas, que está sob análise do Banco de Portugal e foi chumbado pelo conselho de administração do banco depois do supervisor e da auditora terem levantado problemas. Se tivesse avançado, a operação permitiria uma mais-valia de 24 milhões de euros.

O Expresso diz ainda que o Banco de Portugal, há pouco mais de uma semana, deu um mês para o Montepio apresentar um plano de mudança de marca e separação de clientes. A informação de que o supervisor queria que o banco mudasse de nome foi avançada pelo próprio presidente do Montepio, Félix Morgado, em entrevista ao Jornal de Negócios.

O banco e a Associação Mutualista têm estado envolvidos em polémica devido às notícias de que a Associação estava em falência técnica e de que existem negócios a ser investigados pelo Banco de Portugal.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de