Aeroporto

Montijo: ANA-Aeroportos já enviou à APA informação pedida

(PAULO SPRANGER/Global Imagens)
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

A ANA – Aeroportos de Portugal remeteu à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) a informação adicional pedida no âmbito do Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do aeroporto do Montijo, disse hoje à Lusa fonte da gestora aeroportuária.

Em 07 de junho, a ANA afirmou à Lusa que a APA lhe tinha feito chegar “um pedido de esclarecimentos adicionais”, no âmbito do “procedimento habitual de tomada de decisão para a declaração de conformidade do Estudo de Impacte Ambiental (EIA)”.

Na altura, a gestora dos aeroportos portugueses afirmou que as questões seriam “respondidas dentro de um mês” e, hoje, em resposta à Lusa, fonte oficial disse que a informação já foi enviada à APA.

“A ANA – Aeroportos de Portugal informa que já entregou à APA a informação adicional solicitada, no âmbito do procedimento para a declaração de conformidade do EIA”, afirmou a fonte, sem acrescentar mais pormenores, designadamente a informação pedida.

Em 12 de abril, a ANA disse à Lusa que o EIA do aeroporto do Montijo estava concluído.

A ANA e o Estado assinaram em 08 de janeiro o acordo para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, com um investimento de 1,15 mil milhões de euros até 2028 para aumentar o atual aeroporto de Lisboa (Aeroporto Humberto Delgado) e transformar a base aérea do Montijo no novo aeroporto de Lisboa.

Em 04 de janeiro, o então ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou que vão ser integralmente cumpridas eventuais medidas de mitigação definidas no Estudo de Impacto Ambiental.

O primeiro-ministro, António Costa, já disse que apenas aguarda o EIA para a escolha da localização do novo aeroporto ser “irreversível” e admitiu que “não há plano B” para a construção de um novo aeroportocomplementar de Lisboa caso o EIA chumbe a localização no Montijo.

António Costa garantiu também que “não haverá aeroporto no Montijo” se o EIA não o permitir.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Empresas já podem candidatar-se ao novo lay-off

App TikTok

Microsoft estará interessada na compra da operação global do TikTok

Montijo: ANA-Aeroportos já enviou à APA informação pedida