Montijo: euroAtlantic Airways "muito preocupada" com falta de "luz ao fundo do túnel"

O presidente executivo da euroAtlantic Airways disse hoje estar "muito preocupado" por não se ver "luz ao fundo do túnel" no projeto de expansão aeroportuária de Lisboa e considerou importante que haja "uma decisão rápida".

"Isto deixa-nos muito preocupados, não a interrupção na decisão, mas é não haver prazos, não haver 'timings', não haver uma luz ao fundo do túnel e, por isso, custa-nos muito assistir a esta situação toda, em que, mais uma vez, vamos entrar num prazo de anos de discussão, de estudos disto, estudos daquilo", disse Eugénio Fernandes, em declarações à agência Lusa.

Em causa está a decisão da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) de se recusar emitir um parecer prévio de viabilidade do aeroporto do Montijo, devido ao parecer negativo de duas das cinco câmaras municipais envolvidas, seguida do anúncio do Governo de que vai avançar para uma Avaliação Ambiental Estratégica e estudar três soluções, incluindo a construção no campo de tiro de Alcochete.

Eugénio Fernandes admitiu que para a companhia que dirige é importante que haja uma decisão rápida, uma vez que há alguns anos foram "quase expulsos" da sua base, o aeroporto de Lisboa, devido ao crescimento das companhias de baixo custo e do aumento da frota da TAP.

"Temos uma necessidade urgente de ter instalações e vemos que andamos há 52 anos com esta discussão do aeroporto", lamentou o responsável.

"Eu não sou especialista em aeroportos, nem tão pouco em custos desse tipo de infraestrutura, mas, pelo que eu tenho ouvido e lido, o Montijo seria a opção mais rápida e economicamente mais em conta para termos uma segunda infraestrutura [na região de Lisboa], por forma a estarmos preparados para a tal recuperação que toda a gente espera no prazo de três a quatro anos", acrescentou.

Na terça-feira, após ser conhecida a decisão do regulador da aviação, o Ministério das Infraestruturas e Habitação explicou que a Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) vai "promover uma avaliação que compare" três soluções: a atual solução dual, em que o Aeroporto Humberto Delgado terá o estatuto de aeroporto principal e o Aeroporto do Montijo o de complementar, uma solução dual alternativa, em que o Aeroporto do Montijo adquirirá, progressivamente, o estatuto de aeroporto principal e o Aeroporto Humberto Delgado o de complementar e a construção de um novo aeroporto internacional de Lisboa no Campo de Tiro de Alcochete.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de